Páginas

sábado, 8 de janeiro de 2011

OS BONS SERIADOS DA TV


A divertida Lucille Ball

          Já gostei muito de televisão, mas hoje pouco assisto. O que ainda me prende à atenção são os seriados, sempre fui fã das séries de tv. O advento das séries mudou totalmente a televisão, hoje, é o carro chefe de muitos canais principalmente da tv paga. Os seriados começaram tímidamente. A minha geração ainda alcançou o que se iniciou com I Love lucy, mas quem não lembra de Jeannie é um gênio, A Feiticeira, Batman, Agente 86, Bonanza, E as noivas chegaram, (nooossa, antigos viu!) e outros tantos.
  Acho que um pouco do nonsense destes seriados começou a desaparecer na época de Dallas que mostrava a saga da milionária família norte americana, os Ewing, as articulações derivadas da ambição, do poder e seus conflitos familiares, que aqui assistimos na década de 80. Agora os seriados se tornaram uma verdadeira febre e a cada ano surgem mais e mais produções. Estes programas que a cada dia ficam mais complexos e sofisticados graças ao incremento tecnológico e às redes sociais, existe blog, comunidades virtuais para todos os gostos no quesito séries e isso faz com que elas venham invadindo nossas telinhas cada vez mais e que a cada dia surja uma diferente e conquistando boa audiência se multipliquem em novas e novas temporadas.
         Não podemos negar que alguns deles são cativantes, nos fazem vibrar, chorar e dependendo do horário da programação nos mantêm acordados até tarde da noite, se tornando imperdíveis para milhares de telespectadores. Eles passaram por uma evolução e daqueles inocentes episódios a que assistíamos, hoje eles se baseiam em fenômenos sociais reais e suas representações. Existem aqueles inspirados nas tramas familiares como Desperate Housewives, Brothers and Sisters; os de ação e aventura como 24 horas, NCIS, CSI, Smalville e Lost, na vida e rotina de médicos e hospitais como House e ER, os que traduzem com humor a amizade e suas facetas como, Sex and the City, Friends e The Big Bang Theory, os de humor politicamente incorretos como Two and a half man, Seinfield e Everybody loves Raymond e os que nos mostram os bastidores da justiça como Raising the bar, Justiça sem Limites e The Good Wife. Não deixei de enumerar vários outros só por esquecimento, pois existem uns que esqueci mesmo, mas porque em algum momento os que citei me fizeram e me fazem rir, me emocionar e perder horinhas preciosas de sono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...