Páginas

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O MEDO DE FALAR EM PÚBLICO


            Na minha visita diária pela blogosfera encontrei um texto bem interessante onde a autora descrevia sua batalha íntima para reinvidicar como gestora, diante de seus superiores, umas questões pendentes referentes à sua função que ia de encontro ao querer deles e lá no desabafo ela questionava sua falta de coragem para se expressar.
            Eu logo pensei no problema que me aflige desde que me entendo por gente e que é um tormento também para muitos outros, que é o de falar em público. Desde cedo na minha época de escola em que tínhamos de ler em voz alta isso para mim era uma tortura, só em pensar ter de levantar e falar diante de um grupo de pessoas me fazia sair de meu estado normal de completa calma para o de pavor. Hoje compreendo todo o processo físico que acompanhava aquela atividade, a descarga de adrenalina que fazia todo o meu corpo gritar e expor a agonia do meu tímido e conflitante íntimo que chegava ao seu limite com o acelerar do coração, dos lábios que tremiam e conseqüentemente faziam tremer a voz, das mãos que suavam quase deixando cair o livro, o balançar do corpo que acompanhava todas as mudanças aflito em não tombar e deixar mais ainda a vista o transfigurar de meu rosto que tão branquinho ficava rubro diante de tal exposição. Era um sofrimento, mas isto não foi aflitivo só na minha infância não, em todas as outras fases da minha vida episódios os mais variados estão guardados em minha lembrança compondo a minha trajetória de pessoa tímida precisando vez ou outra encarar o olhar e os ouvidos atentos às minhas palavras, das pessoas que estavam diante de mim. Além disto, é esta mesma timidez que embota o pensamento e me deixa passar batido situações em que tenho muito a dizer e perco a oportunidade desencadeando assim raiva e frustração. Há quem chame de medo de errar, de falta de coragem, não sei, acho que as origens disso têm componentes muito além de explicações tão simplistas, só sei mesmo que aquela imagem associada ao conceito de platéia me é ainda assustadora e o medo me leva a evitá-las como o diabo da cruz.

38 comentários:

  1. Minha amiga, sofro do mesmo mal...quando achares a cura pra isso por favor me indique!

    Tantas oportunidades perdidas pelo pavor de desagradar ou estar errado...eu sei bem como é...muito mais fácil escrever, onde as palavras correm soltas e o medo de errar desaparece por completo!

    ResponderExcluir
  2. Também nunca gostei de ouvir de repente, minha voz. Minha timidez é que me estraga,srrs ...

    Todos acham que brinco quando digo que sou tímida, mas é verdade!

    E como fiz Direito, IMAGINA SÓ A COBRANÇA. Porém DIZIA QUE SERIA UMA ADVOGADA QUIETA... e FUI TÃO QUIETA, VENDO OBSERVANDO TUDO AQUILO QUE ABANDONEI,SRR...BEIJOS,TUDO DE BOM,CHICA

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,Valéria!!

    Também tinha pavor de falar em público!!Já cheguei a esquecer minha fala(deu branco!!)rsrsr
    mas graças à Deus, melhorei um pouco...ao menos não travo!!
    *Fui presidente do conselho da escola do meu filho, e fui obrigada a falar em público várias vezes, mas levo numa boa!!
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Valéria,
    Tb sou assim. Nunca pensei em ser professora, pois me afligiria ter que falar para uma classe toda! Uma vez tive que enfrentar sindicatos falando em público com pessoas que sabia que iriam me questionar. Eu falei tão baixo e tremia tanto que não via a hora de acabar.
    Mais de 3 pessoas para mim é multidão!
    Beijos 1000 e uma 4ª-feira maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  5. Ai Valéria, vc descreveu tudo o que eu sinti e ainda sinto diante de uma situação dessas. Sou uma pessoa extremamente tímida, embora tenha melhorado um pouco.. Sabe qual é a solução? Enfrentar o problema de frente. Isso mesmo. Nas primeiras vezes é terrível, mas depois a coisa vai melhorando. Eu quero me livrar disso de vez, então decidi fazer o curso de Pedagogia, ser professora. Acho que é uma profissão super hiper mega desafiadora pra mim, mas eu vou conseguir. ENFRENTE!!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto Valéria!

    "Era uma Tortura...", mas essa tortura prepara nós p/ coisas piores que uma platéia...

    Gostei do jeito de vc ver a espiritualidade! Seja sempre bem vinda na Jubiart! Já linkando...

    Tenha uma tarde iluminada!

    Beijoooooooo

    ResponderExcluir
  7. Bom, eu nunca tive medo, mas sempre antes de falar ficava um pouco receosa. Mas no final tudo dava certo.

    Beeijão,

    Taíssa.
    http://garotaspuroluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi!!!

    Renata!
    Menina atrás desta porção mágica estou eu!rsss
    Acho até que evitamos as oportunidades!

    Chica!
    Entre outras coisas foi também um motivo para meu afastamento da profissão. A quantas chegamos por um problema aparentemente simples, mas arrasador. Não imaginava você tímida!

    Vivian!
    Que vitória para você!Deve ser muito bom começar a escutar sua voz em público e não sentir que ela pode sumir a qualquer instante.

    Betty!
    Você também?!
    Pois é, mais de 3 já é trágico!rsss

    Aline!
    Ah, meus 20 anos!!!rsss
    Tentei muiiiiito me controlar, mas sempre foi terrível. Apresentava trabalhos sob grande tensão, mas doida que terminasse logo.rsss

    Bia!
    Obrigada pela visita! Seja bem vinda ao meu blog!
    Não, eu sei que estas provas têm muito a nos ensinar, mas que são difíceis são!

    Taíssa!
    É menina você está preparada para tudo!rss
    Acho muito bonito quem tem o poder da palavra sem medos.

    Beijos e obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  9. Oi minha querida...medo de falar em público é algo que atinge a muitos mesmo. Temos muito a perder quando não conseguimos nos expressar adequadamente nas diversas situações da vida.
    Acho que ele traz em si, medo de falhar diante dos outros, de sermos julgados e ninguém gosta de se expor a tal situação.
    Eu diria que precisamos sim, ter muita humildade para conseguirmos tal intento, nos lembrando que todos, quem fala e os que ouvem, são humanos e falíveis, portanto, quanto menos nos cobrar perfeição, mais conseguiremos vencer este medo.
    Beijinhos e doce tarde amiga...
    Valéria

    ResponderExcluir
  10. Eu também tenho isso, é bem mais fácil escrever e ser lido por centenas do que ficar diante de uma platéia, olho no olho, não sabemos onde colocar as mãos e as palavras saem meio atropeladas, pelo menos pra mim é assim.
    Poucas vezes tive que subir num palco e fiz isso recentemente, e não foi nada agradável, ainda mais quando temos que falar de nós, preciso tratar isso em mim rsss
    Excelente teu texto, beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  11. Oi Val!!!

    Não é fácil mesmo falar em público, até para os mais tarimbados no assunto tem aquele frio na barriga imagina então para iniciantes ou eventuais situações que é necessário expor e articular idéias oralmente, complicado mesmo!!! No teu texto explica perfeitamente está situação temível por muitas pessoas.
    Bjus
    Bia :)

    ResponderExcluir
  12. Olá querida!
    Preciso disso! Estou intoxicada de sentimentalidade.
    Passa lá no blog para conferir o post que fala sangrando... De amor por um mortal"
    bj

    ResponderExcluir
  13. Olá Valéria,
    Essas reações são naturais quando se tem que encarar platéia, principalmente quando a timidez
    é muito grande. Precisamos ser auto-confiantes e tentar vencer o medo.
    Nas primeiras vezes que tive que fazê-lo, até dor de barriga eu tive. Depois, em virtude da profissão e de outras atividades ligadas a público, relaxei e encarei.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  14. Olá Valéria
    Felizmente não tenho esse problema. Acho que em função da minha profissão, aprendi a me comunicar facilmente com o público.
    Bjux

    ResponderExcluir
  15. Valeria,eu confesso que tb travo em publico...rsss...principalmente se tiver alguma camera por perto...rsss...nem sei como consegui ser professora,ás vezes!...rss...adorei seu texto!bjs,

    ResponderExcluir
  16. Oiiii!

    Valéria!
    Gostei muito de sua explanação! Realmente para adquirir o dom da oratória deve-se ter antes de tudo humildade. Embora longe de querer perfeição preccisa-se vencer a dificuldade de conseguir dizer as primeiras palavras.

    Bia!
    Pois é! Sabia que é considerado um dos maiores medos da humanidade? Vi que é! Vi também pessoas muiito bem preparadas e acostumadas com o público dizer que sempre dá um friozinho na barriga no início, imagine só!rsss

    Adriana!
    Seja bem vinda ao meu blog! Obrigada pela visita!
    Farei uma visita!

    Vera Lúcia!
    Que bom isso, heim?
    Ter esta facilidade em lidar com a palavra é uma maravilha, facilita muiiito a vida dagente. Tudo flui mais facilmente, até as idéias!

    Wanderley!
    Sinto que para os homens é mais fácil, não que não exista homens tímidos, mas a grande maioria tira de letra falar em público, até mesmo por muitas atividades que requerem isso.

    Anne!
    Menina como conseguiu? Depois que deixei a psicologia voltei para fazer pedagogia e quando comecei a ser muito exigida neste aspecto caí fora. Até um mestrado larguei, pois eram muitas apresentações em público. Nooossa quando lembro!rss

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Ei Valéria!
    Eu também era muito tímida, acho até que ainda sou, mas disfarço bem...Rsss. Quando tinha 15 anos não conseguia abrir a boca em público sem gaguejar, hoje dou palestras! Melhorei muito, mas consigo disfarçar bastante, e procuro encarar a timidez.
    Adorei a postagem. Ótima!
    Que seu resto de semana seja bem feliz!
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  18. Eu também sou assim... e só pra variar, sou alta 1,70 e é impossível chegar num lugar e ninguém notar... isso é a morte.
    Eu travo, a voz não sai... tudo o que tenho direito acontece, por ser tímida.
    Mas aprendi a falar quando necessário, pra defesa ou pra me expor sem problemas...
    Talvez seja uma questão de prática... de saber lidar... sei lá...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  19. Oiii!

    Gil!
    Vencer a timidez é realmente um grande feito. Ela complica muiiito o conviver com as pessoas e a realização de nossos objetivos. Em uma profissão que requer um contato aberto com o público é um grande desafio. Que bom que você superou!

    Clara!
    Não dá mesmo para passar despercebida!rsss
    É uma grande conquista poder reverter a situação.Que bom!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  20. Bom dia,Valeria!!!

    Tenha um ótimo dia querida!!!
    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  21. Oi Valéria,
    Eu já não tenho esse problema.Acho que por causa da minha profissão de jornalista.Mas achei interessantes suas colocações.Muita gente tem essa dificuldade,
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  22. Oi Valéria, eu sou a própria pessoa na frigideira. Suor nas mãos, pés e axilas, visão embaçada, muita tremedeira e até falta de ar.
    Mas isso nunca aconteceu enquanto eu dava aulas ou fazia reunião de pais. Ali me sentia no meu elemento. Ficava me achando!
    Adorei seu texto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Tenho vários medos mas não esse.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  24. Oi Vá... sou péssima para falar em público,uma entrevista dei para lançamento do meu livro na TV ,fiquei travada,deu branco,foi podre rss

    ei ,obrigada pelo carinhoso comentário no meu blog e sobre o "sangue" o negócio pega e a gente tem que engolir rss
    beijão

    ResponderExcluir
  25. Oi!!!!!

    Vivian!
    Obrigada, para você também!

    Lylia!
    Obrigada, e viva você que tira de letra!rss

    Sílvia!
    Incrível isso! Para situações corriqueiras trava e na profissão não, ainda bem, era o dom então.

    Luna!
    Seja bem vinda ao meu blog!
    Nossos medos, é verdade temos muitos...E eu ainda tenho esse.rsss

    Yasmine!
    Não imagino você tímida!rsss

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  26. Valéria, gostaria muito de saber de onde vem essa sensação, se de nossa criação, ou da personalidade. O fato é q está muito ligado à autoestima. Quando era jovem, sentia tudo isso e achava q todo mundo tinha coisa mais importante do q eu a dizer. Na faculdade fui compreendendo a necessidade de ocupar o meu espaço e q ninguém me daria esse espaço, seria conquista minha. Então fui trabalhando dentro de mim. Hoje até faço umas palestras de vez em quando. Muita paz!

    ResponderExcluir
  27. Oi Valéria,
    Eu nunca me cadastro para baixar filmes. Eu espero um pouquinho (ou bastantinho), vou fazendo outras coisas na internet, depois de um tempo aquele site entende que vc se cadastrou e daí é só clicar e seguir em frente.
    Beijos 1000 e um restinho de semana maravilhoso para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  28. Oi Valéria, quero lhe dizer apenas que não se sinta uma pessoa diferente por ter esse medo de falar em público, isso é mais comum que você imagina,acho até que o anormal é aquele que se sente inteiramente à vontade diante de uma platéia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Dependendo da ocasião e se estou bem preparada tudo bem,mas caso contrário me dá aflição.
    Acho que todos somos um pouco assim, até os mais destemidos...
    Abraços

    ResponderExcluir
  30. Acho que falar em público se torna mais complicado ou menos dependendo do seu domínio sobre o tema a ser abordado. No meu caso, consegui deixar a timidez de lado e só me sinto realmente nervosa quando sinto que não estou dominando completamente o conteúdo ou o roteiro, no caso de eventos.
    Mas, se eu tiver tempo para me preparar não vejo problemas, mas é claro que isso é muito pessoal e não nasci com esta facilidade, eu trabalhei as minhas limitações e fui superando uma a uma.
    Muito bom o post!
    Bjs

    ResponderExcluir
  31. Eu também era muito tímida e detestava falar em público.
    Sabe o que faço desde os tempos de faculdade? Brinco de ser atriz e finjo que sou tranquila e descolada! rsrssr Dá super certo.
    Beijos
    www.75dias75looks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Valéria, boa noite. Obrigada pela visita.Também amei o seu blog.Lembro-me da época da faculdade, a timidez era tanta que quando tinha um trabalho de grupo sempre preferia que outro colega expusesse por mim. Fiz a faculdade de Direito e nunca tive que expor em Público, uma vez que o meu serviço era interno, no Tribunal de Justiça.

    Também estou te seguindo
    bjuuussss.

    ResponderExcluir
  33. Que Deus me conserve por mais algum tempo nessa
    morada de sonhos que é a blogosfera
    e meus tesouros de amigas e amigos...
    Cada dia pode ser o ultimo em nossos
    vidas por isso tudo que desejo é paz...
    E se amanhã não me for permitido passar mais aqui
    conserve consigo a humidade que vou deixar
    para sempre com você....
    Creia não existe dor que Deus não cure
    ninguem sofre pra sempre...
    Hoje digo com absoluta certeza
    só Deus sabe quanto você me ajuda com seu amor
    e amizade sincera seu gesto de carinho é um
    paliativo para minha dor...
    Um beijo terno e carinho
    guarde contigo meu carinho pra sempre.
    Bjs ,Evanir..
    Um lindo e abençoado final de semana...

    ResponderExcluir
  34. Valéria,
    eu entendo perfeitamente 'o medo de falar em público'.
    Como já sofri nesta vida por isso.
    Um dos últimos acontecimentos que me marcou foi a apresentação da minha monografia.
    Era tanta coisa que passava pela minha cabeça, tanto ansiedade, tantos rostos questionadores me olhando e um silêncio me aguardando!
    Ó céus... nem acredito que consegui passar por isso!

    Beijinhos,
    Carol :)
    http://bembemsimples.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. Oi Val!
    Legal este tema que vc abordou..acho que todo mundo já sentiu isso alguma(s) vez(es) na vida...acho que só a prática e técnicas mesmo para desinibir...
    Bjão e boa noite!
    Roberta

    ResponderExcluir
  36. Oi!!!

    Denise!
    Acho que é uma mistura de tudo isso!rss
    Na faculdade tive meus altos e baixos, não foi fácil!

    Betty!
    Ok! Obrigada!

    Néia!
    Gostei de suas palavras! Não é sempre que me sinto assim, racionalizo tudo isso, mas as vezes bate a insegurança.

    Malu!
    É verdade, já vi muita gente bos reclamando deste friozinho na barriga.rss

    Flávia!
    Neste aspecto discordo, pois independente disto já que sempre fui muito aplicada sempre me deu esta insegurança. Não passa simplesmente pelo ato de apresentar trabalhos é de falar em público mesmo, qualquer besteira que seja.

    Roberta!
    Ah, você é ótima! Nunca gostei muito dessa de ser atriz, nem de brincadeirinha!rss

    Elisa!
    Obrigada pela visitae seja muito bem vinda ao meu blog!
    Na faculdade preferia fazer a parte dos bastidores, pesquisa, escrever, mas apresentar se podia fugir, fugia.rsss

    Evanir!
    É sempre um prazer receber seus comentários de mensagens de carinho, paz e fé. Você é uma pessoa muito especial e gosto muito de suas visitas!

    Carol!
    Nooossa, imagino!
    Graças ao bom Deus não tive monografia no meu curso, pois teria sido uma catástrofe.

    Roberta!
    Nunca tentei nenhuma espécie de treinamento, mas acho que não funcionaria comigo não.rss

    Beijão e ótimo fds!

    ResponderExcluir
  37. tbm sou assim...sofro tantoooo...

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...