Páginas

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

AOS QUE PARTIRAM...

Imagem do Google

           “Existe um tempo certo para cada coisa, momento oportuno para cada propósito debaixo do Sol: Tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de colher... tempo de chorar, e tempo de rir.” (Eclesiastes 3:1-2).
             Desde muito cedo em minha vida convivo com o fantasma da morte, primeiro com os meus avós quando eu tinha cinco, seis anos e foi tudo muito envolto em mistérios e fantasias para mim, depois minha mãe aos treze anos e o meu pai aos vinte e dois, cercada pela dor do processo causado pelos males que os afligia. Não sei se por isto sempre fui muito pragmática em relação a ela, se houver lógica em se dizer nisso. Alguém me disse certo dia que quando somos desapegados dos bens materiais aceitamos melhor a finitude da vida e como sou assim aceitei esta lógica para a minha percepção do inevitável. Sempre valorizei mesmo as pessoas, as descobertas, as novas experiências, não as novas tendências, o acúmulo de bens pelo simples prazer em ter, afinal não levaremos conosco o ilusório para os nossos olhos e sim o que ninguém nos pode tirar, nossas vivências. No entanto, com o tempo a se escoar feito água pelos meus dedos, uma insegurança me bate e confunde minha adquirida maturidade, o fantasma da morte já assombra meus sonhos e minhas noites insones. É tanto a se conhecer ainda, pessoas, lugares, tanto a se descobrir, a ler, ver e ouvir e o tempo, o inexorável, o irreversível, o implacável, mas também nosso bem precioso que a tudo transforma como mestre e senhor teima em me dá sinais de sua efemeridade. É inevitável!
             A cada pessoa que se vai é um vazio que se faz, uma voz que se cala, uma ausência, deixando uma dor insuportável que se transforma pouco a pouco em uma boa lembrança atenuada pela saudade que a eternizará. A todos os que se foram e estão a inspirar doces lembranças e lágrimas de saudades neste dia, nosso carinho eterno!
           “É mais fácil suportar a morte sem pensar nela do que suportar o pensamento da morte sem morrer.” (Blaise Pascal).

37 comentários:

  1. Valéria
    Seu lindo texto traz conforto a todos que tem entes queridos levados.
    Também não tenho mais os meus pais e três irmãos.
    Meus pais eram budistas e me veio este :

    É cinza a cor
    planto e pincelo a dor
    com a flor de incenso

    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Valéria, não é fácil perder os que amamos, ainda mais quando tiveram tanta importância em nossas vidas.
    Antes eu pensava que queria fazer muitas coisas antes de chegar a minha hora, hoje vou compreendendo aos poucos que mesmo que não cheguemos a fazer tudo que nos propomos se ela vier é porque é a hora de partir e outras oportunidades teremos de fazer áquilo que queremos, seja aqui ou no lugar pra onde formos.
    Vejo a morte como uma passagem, onde apenas mudamos o lugar de nossa atuação, mas sempre continuamos porque somos eternos.
    Que seu dia seja leve e harmonioso, e que possamos sempre emanar boas energias para áqueles que nos precederam.
    Beijos em teu coração hoje e sempre!

    ResponderExcluir
  3. Valéria,
    "Saudades é palavra triste para quem perde um grande amor..." Linda as sua palaavras, seu carinho e seu coração.
    Um beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  4. Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

    ResponderExcluir
  5. Oi Val!!!

    Fiquei emocionada com o seu texto, sábias e verdadeiras palavras. Por tudo isso que você falou que não entendo como tem pessoas que são tão materialistas quando o bem mais precioso é a vida.
    Tenha um bom dia!!!
    Bjs
    Bia :)

    ResponderExcluir
  6. Olá,querida
    Há tempos perdi o medo da morte... pois sei que será uma passagem pra nova vida... Creio nisso!!!!
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  7. É muito difícil superar a dor de uma perda, mesmo sendo espiritualista como sou. A credito em continuação da vida em um outro plano. Mas, mesmo assim, é difícil nos separarmos de quem amamos!
    Bjus e bom feriado!

    ResponderExcluir
  8. Não tenho medo dela vir me "buscar" Só não gostaria de vê-la levar meus queridos... E quanto à mim, peço sempre que eu vá antes de ficar apenas "pendurada " por aqui, sem viver, apenas vegetando. Lindo teu texto! beijos,chica

    ResponderExcluir
  9. Olá Valéria,
    Fiquei chocada com suas perdas.
    Mesmo sendo espírita ainda tenho dificuldades para lidar com perdas. Não temo a minha morte, mas a maneira como chegarei lá. Mas não penso na morte e, sim, em como viver bem a minha vida, que é o meu presente.
    Você fez uma doce homenagem aos que já partiram.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Valeria,sempre um texto bem reflexivo!O mais dificil é ver aqueles que amamos partirem...isso dói demais!Excelente sua cronica!bjs,

    ResponderExcluir
  11. A cada perda a gente tem que conseguir renascer pra não se render à falta, né, Valéria?

    =\

    Um beijo, querida.

    ResponderExcluir
  12. Oi Val linda do meu core, é amiga, não é nada fácil termos que nos separar fisicamente de quem tanto amamos. O tempo vai mudando as coisas em nossa vida, sempre que perdemos alguém é importante o recomeçar, pois ficamos apesar de parecer termos ído junto. E quem foi não quer nos ver sofrer. Amor é eterno e quem amamos estão eternamente conosco!

    bjokitas com master carinho pra vc :)

    ResponderExcluir
  13. O dificil da morte é a surpresa.Convivendo com ela desde criança passei a entende-la com uma dor suavizada.Somos mesmos frutos que apos maduros vem a colheita sob pena de apodecermos.
    Texto muito bom com um pensamento perfeito,para esta coisa tão dificil de pensar e entender.
    Um abração amiga.
    Bju.

    ResponderExcluir
  14. Você escreveu um belo texto, parabéns! Muito bom conhecer o seu blog. Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Oi Valéria,
    O texto está lindo, parabéns!
    Eu lido muito mal com perdas, não processo nada bem! Gosto muito da frase do Unamuno e como ele "Eu não quero morrer, eu não quero nem querer morrer".
    Beijos 1000 e uma noite maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  16. Hello, Valéria.

    The graceful sense wraps your artworks.
    It's excellent and lovely...

    The season of colored leaves, heartwarming atmosphere.

    The traditional celebration, kimono infants.

    The prayer for all peace.

    Greetings.
    From Japan, ruma ❀

    ResponderExcluir
  17. Valéria, compartilho o comentário da Chica, penso como ela e temo somente a perda dos meus entes queridos.
    Gostei muito do seu texto, você impregnou cada palavra com sentimentos e expôs, delicadamente, a dor da saudade dos que já se foram.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Valéria, você sabe que depois de um tempo eu comecei a encarar a morte como algo natural mesmo? Claro que dói, sentimos falta, mas essa vida é só uma passagem e o fim (ou recomeço) está na morte.

    Aos poucos vamos nos acostumando sem aquela pessoa e sabemos que um dia nos reencontraremos :)

    Obrigada pela visita ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Valéria!

    O seu texto me fez emocionar e refletir sobre as perdas que graças a Deus ainda não sofri...
    É claro que já perdi pessoas como amigos e alguns parentes como avós e tios, que causaram dor e saudades mas nunca perdi alguém tão próximo como pai, mãe, irmãos, sobrinhos e filhos, confesso que sofro muito só em pensar nessa possibilidade, porem sei que um dia isso vai acontecer, a não ser que eu vá primeiro. E tenho medo de morrer antes de viver aquilo que planejei pra minha vida. É difícil separarmos de quem amos!
    Beijos querida!

    ResponderExcluir
  20. Vim agradecer o carinho, a visita ontem
    meu beijo valéria
    tenha um dia lindo

    ResponderExcluir
  21. Olá,Valéria!!

    A perda do meu vô, foi muito difícil pra mim, ia fazer quinze anos e estávamos nos preparativos, ele sempre foi muito importante(ele e a minha vó,deixaram minha infância mais bonita, mais colorida)então quando ele partiu briguei com Deus, me rebelei!Com o tempo aprendi a aceitar, e compreender, e hoje sou mais tranquila,acredito que a vida continua...
    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  22. Valéria, esse pensamento pode ser modificado se vc acreditar q não perdemos ninguém, apenas estamos separados por uma tênue linha, um mundo não palpável, invisível para os olhos físicos. Mas q se deixarmos nossa alma alçar voos, certamente nos encontraremos com nossos entes queridos, q estão mais próximos de nós do q imaginamos. Muita paz!

    ResponderExcluir
  23. Oi Valéria,
    BOnito texto.A morte é a única certeza que temos, por isso temos que ser mesmo desapegados das coisas materiais pra viver o melhor possível.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  24. Valéria,
    costumo dizer que ninguém gosta de perder por mais que saibamos que a morte é a única certeza da vida.
    Já tive algumas perdas dolorosas de pessoas não tão próximas mas de pessoas queridas. Mas confesso que tenho muito medo da minha reação... Mesmo acreditando que "Aqueles que amamos não morrem, apenas partem antes de nós!".

    Abraços carinhosos,
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir
  25. Já fui uma pessoa mais tranquila em relação a morte, hoje tenho pavor só de pensar. tenho mto medo da minha reação no dia em que perder alguém que amo realmente. só o tempo mesmo e a presença de Deus é que vai curar esse tipo de dor.

    bjkas querida.

    ResponderExcluir
  26. Oie lindona.

    Sei que a morte é a única certeza que temos do que vai nos acontecer, mas não quero ver morrer nenhum dos que amo e nem de pensar na minha antes de ter feito tudo que tenho ainda por fazer.
    Já perdi pessoas que amava e sei o quanto dói, mas o tempo ameniza todas as nossas dores, e elas continuam vivas no nosso coração enquanto vivermos.

    Beijos
    Meu carinho.

    ResponderExcluir
  27. Val, respondi a vc lá no meu blog (na verdade fiquei na dúvida se respondia o seu comentário lá ou aqui, no seu). Bom a verdade é que gostei muito da sua gentileza em responder-me, obrigada. E... adorei o seu pinguizinho do tempo! Daí que não resisti e... copiei! rssssssssss Ele é um charme! Bjsssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  28. e a vida continua…é o que podemos dizer, perdemos nossos entes queridos, sofremos, e aprendemos a viver sem eles, mesmo que a saudade nunca termine...

    ResponderExcluir
  29. Oi!!!

    Elisa!
    Lindo seu haicai!
    Obrigada pelas palavras gentis!

    Isa!
    A perda é sempre difícil e dos entes queridos mais ainda. O nosso consolo é de que teremos o reencontro.

    Denise!
    Obrigada pelas palavras carinhosas. Saudades nos remetem sempre ao passado...

    Lê!
    Seja muito bem vinda!

    Bia!
    É verdade! São prazeres compensatórios extremamente fugazes, afinal não levaremos nada, só nossas lembranças.

    Rosélia!
    fico feliz por você! espero encontrar a minha paz!

    Marcia!
    Mesmo com o consolo da fé é difícil esta separação.

    Chica!
    Obrigada!
    Tens razão, viver sem viver não conforta ninguém. Ver os nossos ir é terrível.

    Antonio!
    Seja bem vindo e obrigada!

    Vera!
    Na época não assimilei muito bem, aos poucos o vazio foi tomando conta. hoje são doces lembranças, mas sinto falta ainda. A morte é muito difícil de ser vivenciada e aceita.

    Anne!
    É difícil e irremediável!

    Luna!
    É lindo e veradeiro o que você disse!

    Meire!
    É sempre um recomeço mesmo, ter que reorganizar a vida sem aquela pessoa, morre-se um pouco.

    Toninho!
    Obrigada pelas palavras gentis! fica bem mais dificil mesmo! Ela vem de mansinho, traiçoeiramente.

    Dodoca!
    Obrigada e seja bem vinda!

    Betty!
    Obrigada pelo carinho! Eu também concordo plenamente com a frase.

    Ruma!
    Thanks for visit and kind words and is always welcome.

    Néia!
    Obrigada pelas palavras carinhosas! É verdade, é muito difícil vê-los ir.

    Jaque!
    É, eu sei, o tempo é o melhor remédio, mas não encaro bem nem a minha nem a dos meus.rsss

    Alessandra!
    Não temos pra onde correr, é verdade, temos tanto pra viver, não?

    Yasmine!
    Tudo de bom pra você!

    Vivian!
    Quando somos mais jovens é pior ainda para aceitar. Com a maturidade outros valores e maneiras de encarar a vida vai sendo introjetado.

    Denise!
    Obrigada por seu comentário!
    Ah, preciso amadurecer muito para ter esta lucidez.

    Ana!
    Seja bem vinda! É um dia de saudades mesmo!

    Carol!
    É uma certeza que evitamos como o diabo da cruz.rsss
    Nosso alento é saber que nos reencontraremos!

    Mari!
    É como eu,tenho pânico!

    Dja!
    Como tudo, vem, vai amenizando, mas nunca nos conformamos.

    Dodoca!
    Pode responder aqui. Demoro , mas respondo.rsss
    Obrigada a você por ser tão gentil! Pode levar, também já copiei de outro blog.rsss

    Beijos e ótimo fds!

    ResponderExcluir
  30. Eles estão guardados em nossos corações!

    ResponderExcluir
  31. Dói ver partir pessoas que nos foram queridas...entristeço e fico sem forças para nada.
    Parece que me detenho apenas à espera que chegue minha vez!!!

    ResponderExcluir
  32. Oi Valéria, estamos cada vez mais órfãos. Órfãos de familiares, amigos. A cada perda me sinto mais fraca e triste, muito triste.

    Eu adoro seus textos, sempre!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. Oi!
    Maggie!
    E a vida continua, mas a cada perda morremos um pouquinho.

    Arianne!
    Seja bem vinda! Eles ficarão sempre em nossos corações!

    Blueshell!
    Seja bem vinda ao meu blog! É muita dor mesmo!

    Sílvia!
    Obrigada pelo carinho!
    São mesmo muitas perdas, vazios que se intensificam e nos fazem sofrer.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  34. Belíssima homenagem, Valéria. Sábias palavras, de verdade! Compartilho da sua teoria e acho que vc está no caminho certo. Continue seguindo sem apego e sem medo. Bjos

    ResponderExcluir
  35. Oi Ernani!
    Obrigada!
    Aqui costumamos dizer que caixão não tem gavetas.rss Então vamos viver simplesmemte e cultivar o essencial.
    Abraço grande!

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...