Páginas

quarta-feira, 23 de maio de 2012

AMOR INCONDICIONAL


Imagem do Google

             De repente a cama estava cheia de roupa e ela continuava indecisa, a cada roupa que descia do guarda-roupa mais sua ansiedade aumentava. Faltavam poucas horas para aquele tão esperado encontro e ela só pensava em ficar linda para aquele seu amor, fazia tão pouco tempo que ele estava na sua vida, mas parecia que fazia muito tempo, seu coração estava tomado das mais variadas emoções tão próprias dos apaixonados da sua idade. Pronto, havia decidido, iria vestir aquele vestido estampadinho que tanto realçava sua cor morena clara e seu frescor da juventude. Vestiu, prendeu o cabelo no alto da cabeça deixando surgir seu belo colo e passou um leve batom. Quando ele a viu, suspirou, ela estava linda! Assim foram os meses de namoro de puro encantamento, a cada encontro, a cada beijo, a cada abraço um amor desmedido crescia e ela deixou-se levar pelas ondas da paixão. O tempo foi passando e cada vez sentiam mais vontade de estar perto um do outro. Ela ia trabalhar, ele também, mas o pensamento estava um no outro, desejando que a hora passasse logo para poderem se encontrar e aplacar aquela saudade. Dia após dia nos últimos tempos Mel como era chamada, começou a se sentir mal, os pais preocupados com aquele namoro tão cheio de paixão, a colocam na parede e ela confessa estar grávida. Quando soube da notícia Ivo, o namorado fica que é só felicidade, projetos e projetos são feitos e na maior alegria se casam. Agora juntos começam uma nova vida e aquele amor é cada vez alimentado por muita paixão e a ansiosa espera pelo filho, uma menina, Laura, que foi o maior presente que eles poderiam ter ganhado. O tempo foi passando e aquela paixão foi perdendo o brilho, as noites de farra dele se tornam mais frequentes, as longas brigas e então veio a inevitável e dolorosa separação. Para Laura que amava aqueles pais foi muito triste, mas com o passar do tempo ela frequentando a casa do pai vai percebendo que não valia nada a pena sua mãe continuar com um homem como o seu pai, que não a respeitava nem a amava. Ela era muito pequena, mas amadureceu ao viver e sentir todos os problemas pelos quais os seus passavam. Uma linda história de amor Mel passaria a viver daquele momento em diante, o amor de sua filha por ela e o dela pela filha. Depois na cumplicidade do amor incondicional elas se encontraram como verdadeiras amigas e isso bastava, elas iam viver uma para a outra. Elas seriam felizes assim!

21 comentários:

  1. Ainda bem que sobrou esse amor forte e realmente incondicional de mãe e filha!

    Pena, o outro se foi!!

    beijos,lindo conto!chica

    ResponderExcluir
  2. Caminho comum nas relações de hj em dia grandes amores transformados em desilusões, infelizmente, a separação, e os filhos ali no meio tentando se adaptarem! Mas ainda bem que existem as exceções rsrs Bjoos

    ResponderExcluir
  3. Olá Valéria
    No final tudo deu certo pra Mel e sua filha Laura, ficaram mais unidas, sem traumas com a separação.
    Seria bem melhor se o marido e pai continuasse com elas, mas depois de decepções e frustrações é melhor cada um para seu canto.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Valéria
    Seu conto de paixão é muito real, nos reporta a boas lembranças, mas como é negativo para uma relação mãe e filha viverem uma para outra, pois impede que o amor se expanda em outras direções e pode causar muito sofrimento a ambas nas diversas etapas do ciclo inedividual e familiar.
    Infelizmente, isto também ocorre nos momentos de separações. Os filhos sofrem em ter que optar por um(pai) ou outro (mãe)
    Eu vi um filme que retrata muito bem isso que estou escrevendo, o nome é "Separação". Um ótimo filme.

    bjs,

    ResponderExcluir
  5. Belo conto Val :)
    paixão é uma coisa intensa demais, carrega em si um exagero descabido. Prefiro o amor que é calmo e não morre jamais.

    bjos de carinho.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo, Valéria!!!

    Amor incondicional de mães e filhas... isso realmente não tem preço. TEnho a minha aqui, que além de filha é uma amiga que compartilha comigo muitos segredos, dúvidas, alegrias, tristezas... Amo ser mãe!

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. O amor de mãe e filho realmente não se mede e não tem preço. Ultrapassa qualquer limite, nos acolhe e encoraja. É sublime.
    Bjus, Val.

    ResponderExcluir
  8. Amor incondicional é o amor que fica pregado na alma, nem o tempo, nem a morte o dissolve.
    Ainda bem que o amor de filhos é assim, incomensuravelmente maravilhoso.bjinho

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito da história..este amor incondicional você só ver mesmo entre pais e filhos. Gostei do seu blog e já estou te seguindo..Bjs. Sandra

    ResponderExcluir
  10. Lindo Val!!
    Este sim é amor incondicional..
    Um beijo..amei te ler..

    ResponderExcluir
  11. Que bom né Val,quando os filhos compreendem isso, fica muito mais fácil.
    Adoro ler essas coisas!
    Beijos pra ti e linda noite!

    ResponderExcluir
  12. Oi, querida Valéria,
    Eu, que vivi situação semelhante a que vc descreve, sei que, de fato, as mães se apegam mais ainda aos filhos e mais os laços se estreitam. Porém o tempo passa e os filhos têm que seguir seus caminhos, têm que viver suas vidas e as mães... não são eternas.
    Bjsssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  13. Amor incondicional e verdadeiro só de mãe pra filho...o resto é resto! Mas os filhos um dia seguem a vida deles, constituem suas famílias e essa mãe não pode se apegar assim...É complicado!!!

    ResponderExcluir
  14. Que maravilha de história. Um belo exemplo de como o amor se renova e compensa outras perdas. Parabéns!! Bjos

    ResponderExcluir
  15. Valéria, acredito que somente esse tipo de amor pode ser mesmo incondicional.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. É impressionante como os caminhos tomam rumos diversos. Não se pode prevê-los ou evitá-los. Homens e mulheres, no casamento, não são "parentes" perante a lei . Mas os filhos e os pais têm laços eternos. Infelizmente, há pais, sejam homens ou mulheres, que não sabem alimentar esse vínculo precioso. Aqueles que o cultivam conhecem o sabor desse amor que você tão bem descreveu.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. ótimo texto valeria. quando o amor incondicional ja é o bastante. abraços lamarque

    ResponderExcluir
  18. Valeria,um belo e bem escrito conto,mostrando como a vida pode tomar diferentes caminhos!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  19. Minha mãe ficou viúva com 21 anos e eu com 8 meses de idade. Ela viveu para mim. Fechou-se para a vida pessoal e viveu inteiramente a mim, porque amava demais meu pai e também para me proteger de padrastos. Nunca me separei dela,só a morte dela nos separou e ainda hoje choro de saudades dela. Sermos amados? Só o amor de mãe! Beijão pelo lindo conto!. Adorei!

    ResponderExcluir
  20. Valéria

    Que todas as mães e filhas tivessem um final feliz assim.
    Lindo conto.

    bjs.

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...