Páginas

quarta-feira, 2 de maio de 2012

UMA CERTA NOSTALGIA


Imagem do Google

             "Aos olhos da saudade como o mundo é pequeno."  Charles Baudelaire
              Isto certamente ocorre com todo mundo, mas cada qual a sente em uma intensidade diferente e por motivos diferentes. Nossos sentidos são despertados e um misto de nostalgia e saudade se instala. Basta os primeiros acordes daquela música, um cheiro específico de um perfume ou até mesmo do mato, aquele sabor que de tão bom parece encher nossa boca d’água, uma fotografia de um momento feliz, de uma viagem tão sonhada ou uma pessoa que nos marcou ou que já se foi, mas que guardaremos no coração e aí nos projetamos para aquele passado saudoso com gostinho de quero mais. Cadê tudo que era bom e parece que estava aqui até ainda ontem? É, dá uma vontade grande de reviver o que vivi e daqueles momentos que não dei o devido valor na época e não os vivenciei como mereciam. Quando bate esta sensação é como se houvesse um vazio, um hiato no transcorrer da vida, mas que bom que estas lembranças existem, pois é o que temos de mais nosso, elas nos preenchem e ninguém pode tirá-las da gente. Existem naquele filme passado e repassado algumas cenas desagradáveis, mas elas não podem, não devem sobrepor-se àquelas boas lembranças, e é por puro sentimentalismo que as negligencio agora, afinal padecer da mesma dor duas vezes se faz desnecessário.  Esse processo de recordar é (re) viver, então percorrer os belos e conhecidos caminhos é o melhor!


De Que São Feitos os Dias?

De que são feitos os dias?
- De pequenos desejos,
vagarosas saudades,
silenciosas lembranças.

Entre mágoas sombrias,
momentâneos lampejos:
vagas felicidades,
inatuais esperanças.

De loucuras, de crimes,
de pecados, de glórias
- do medo que encadeia
todas essas mudanças.

Dentro deles vivemos,
dentro deles choramos,
em duros desenlaces
e em sinistras alianças...


Cecília Meireles, in 'Canções'

29 comentários:

  1. É dificil deixar a tristeza de lado quando chegam esses momentos ,Val..gostei demais do texto
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Somos humanos e assim vamos das alegrias às tristezas, da vivência ao (re) vivido. Profundooo seu texto, repleto de boas reflexões.
    bjs
    ResponderExcluir

    ResponderExcluir
  3. Oi Valéria,
    Lindo e verdadeiro texto. Você tem razâo: !Esse processo de recordar é (re) viver, então percorrer os belos e conhecidos caminhos é o melhor!"
    òtima quarta pra vc,
    Lylia

    ResponderExcluir
  4. E quando chega a nostalgia, devemos viver aqueles momentos.Depois passa! Lindo post! beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Olá Valéria, passei p retribuir e agradecer a visita, gostei da forma como se defini, Psicologa por formação e Dona de casa de coração! bacana! Adoro Cecilia Meireles, linda mensagem! Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi Val!!!

    Tem nostalgias que trazem doces lembranças e outras que doem o coração, mas pior é não ter o que lembrar, né?
    Também gosto muito das poesias de Cecilia Meireles!!!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  7. Oi Valéria, as vezes nos bate essa nostalgia mesmo, outras ficamos em turbilhão como estou agora rsss
    Estou com muitos desafios pessoais, coisas a acertar em família, e por isso não tenho conseguido visitar os blogs amigos, mas irei chegando devagar.
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  8. Olá Valéria,

    Há momentos que não há como fugir de alguns nostálgicos sentimentos. Eles se instalam independente de nossa vontade, pois algo os despertou, como você exemplifica muito bem em seu texto.

    É como versa Cecília Meireles:

    "De que são feitos os dias?
    - De pequenos desejos,
    vagarosas saudades,
    silenciosas lembranças".

    Ótimo o seu texto.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Pois é Valéria,vai ver, que somos um grande saco cheio delas e quando o vento sopra ao contrario,elas vem nos visitar, pulverizando cada minuto de nossas vidas.Mas que inspira belos textos sempre.Carinhoso abraço amiga e parabens pela poetica reflexão.

    ResponderExcluir
  10. Oi Valéria,
    Não vou conseguir chegar até o final do texto, pois já estou chorando, me lembrei de minha mãe e ela me faz falta...
    Beijos 1000 e um meio de semana maravilhoso para vc.

    SORTEIO “Chá do Chapeleiro Maluco”
    http://www.gosto-disto.com/2012/04/sorteio-cha-do-chapeleiro-maluco.html

    ResponderExcluir
  11. Minha infância é um motivo constante para eu me lembar de um tempo tão feliz! "Isto certamente ocorre com todo mundo, mas cada qual a sente em uma intensidade diferente e por motivos diferentes." A inocência e a pureza imperavam. Seria isso? Grande abraço e saiba que li um ótimo post!

    ResponderExcluir
  12. Não vejo a nostalgia como algo triste. Vejo como saudade e saudade só se sente do que foi bom demais!
    Quando a lembrança é triste, é de dor, não dá nostalgia, penso que dá melancolia. Ou não?
    B

    ResponderExcluir
  13. Antes de concluir o comentário, ele escapou, ganhou vida própria e se instalou! Continuando:
    Bjsssssssssss, quérida e obrigada por Cecília, que adoro!

    ResponderExcluir
  14. A saudade pode chegar acompanhada de lembranças tão felizes, que nos traz uma sensação de grande prazer. Quando é dolorida, faz com que a melancolia nos envolva e, se não a deixarmos de lado, vamos sofrer novamente.
    Lindos versos escolheu para acompanhar sua postagem.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. é valéria, aos olhos da saudade o mundo é muito pequeno. rubem alves diz que a saudade é o nosso coração dizendo onde ele gostaria de estar. gostei do seu espaço parabéns. abraços lamarque

    ResponderExcluir
  16. Ahh.. o q seria de nós se não fossem as nossas lembranças? Às vzs a nostalgia pode chegar a doer um pouco, mas tudo faz parte da nossa história e nada é em vão. Eu penso assim.
    Bjus, flor!

    ResponderExcluir
  17. De que são feitos os dias?
    - De pequenos desejos,
    vagarosas saudades,
    silenciosas lembranças.

    Que sabios y belhos versos, Valeria. Abrazos, gracias por compartilhar.

    ResponderExcluir
  18. Vim agradecer teus carinhos todos! Tudo bem? beijos,obrigado,chica

    ResponderExcluir
  19. Sou muito grata pela sua presença, sempre amiga e terna.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  20. Valéria
    Que coisa gostosa de ler. Tanto o texto como o poema.
    E quem não tem saudades? Tem pessoas que vivem do passado, e isso (acho) não é legal.
    Gostoso é lembrar, reviver, principalmente quando estamos juntos das pessoas que fizeram parte do momento.
    um beijo

    ResponderExcluir
  21. Oi Valéria, outro dia lendo sua postagem "Saudade", fiquei muito nostálgica e feliz pois o ano em que ela foi escrita(1978) me foi muito querido e importante.
    Gosto da nostalgia pois ela me faz bem. Também sou muito seletiva e procuro escolher bons momentos de nostalgia.Rsrsrs...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Eu leio essas coisas e já fico morrendo de saudades de mais pessoas e momentos do que meu peito é capaz de aguentar... ;(
    bjos

    ResponderExcluir
  23. "É a perda da memória, e não o culto à memória, que nos fará prisioneiros do passado"(Isabel Allende)

    Eu chamo a isso de identidade, Valéria. Só quem constrói a vida em vez de meramente vê-la passar é portador dessas deliciosas nostalgias. Adorei o texto e o poema.

    E quero agradecer-lhe a gentil e adorável (sempre) visita. Obrigado e um ótimo fim de semana. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  24. Bom dia,Valéria!!!

    Que bela poesia e reflexão!!!É verdade, cada pessoa sente a saudade de uma forma,eu adoro relembrar, e me vejo novamente menina, brincando, com meu vô bem perto...mas não sinto a vontade de voltar no tempo.Cada tempo tem sua importância.Gosto do momento que vivo hoje.Vejo tudo numa ordem, como num cronograma.Cada etapa com novas experiências, novas oportunidades.Cada etapa,assim como cada um que passa na nossa vida com sua importância.Todos insubstituiveis.Todos bem gravados no coração.
    Beijos minha amiga!!!!!Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  25. Feliz daquele que tem algo bom para relembrar!
    Uma certa nostalgia é bom para nossa vida, mas não
    devemos ficar presos no passado deixando de viver
    os momentos presente!
    Tudo deve acontecer na medida certa!
    Também adorei a imagem!

    Beijão

    ResponderExcluir
  26. Olá Valéria, agradeço a visita, me instalei por aki, temos muitos amigos em comum, adorei as poesias, parabéns pelo talento! Abraços

    ResponderExcluir
  27. Valéria
    É muito bom recordar.
    Um misto de nostalgia e beleza, lembranças que fazem parte de nossas vidas.

    Bjs

    ResponderExcluir
  28. E normalmente o ser humano tende a esquecer um pouco a dor passada, e passa a reviver somente os bons momentos. Isto é bom porque nos ajuda a amenizar os problemas do presente.

    Vim te conhecer porque sou amiga e colaboradora da Marcia Grega (Marineide). Trabalhamos juntas e ela fez um blog e um site pra mim. Gostaria que você conhecesse!

    Um grande abraço!
    Rosa X

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...