Páginas

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

UMA MANIA? DE LIMPEZA

 
 
Imagem do Google
 
              Tudo demais é muito já dizia minha sogra.
             Nós donas de casa geralmente gostamos de tudo limpo e organizado, mas houve um momento na minha vida que eu extrapolei este desejo. Mesmo com quatro filhos pequenos a minha casa vivia impecável mesmo que para isso eu precisasse virar a noite limpando.
              Começava pelos quartos dos meus filhos onde organizava tudo, colava caixa, brinquedos quebrados, olhava o todo a partir dos mínimos detalhes e quando chegava a hora deles dormirem estava tudo na mais perfeita ordem e eu podia assim continuar pelo resto da casa muitas vezes terminando quando eles já estavam a se levantar novamente. Entrar de sapatos, tirar móveis ou alguma coisa do lugar era proibido e hoje imagino como deveriam me achar chata.
              Fiz isto por muitos anos até voltar a estudar e ver as minhas colegas de faculdade se admirarem por minha casa parecer uma casa de bonecas mesmo com tantas crianças morando nela. Bom, isto foi prato cheio para aquelas futuras psicólogas que começaram a questionar o tipo de exigências a que eu me infligia e a meus filhos e claro comecei a me policiar, mas ainda vivi agindo assim por longos anos até realmente me cansar de tudo aquilo. Libertei-me, não totalmente, mas tirei um grande peso de mim.
              A isso chamam de transtorno obsessivo compulsivo (TOC), a pessoa é refém de um padrão de pensamentos e comportamentos repetitivos e sem muita lógica, que são muito difíceis de serem evitados. A pessoa até reconhece que seu comportamento é extrapola a razão, mas continua a fazer, não se sabe se o comportamento diminui a ansiedade ou se termina sendo o provocador, pois não é fácil lidar com um comportamento que pode até afetar a dinâmica familiar e o cotidiano, no meu caso uma doentia mania de organização e limpeza, não aquela de temer se contaminar, mas a de ver tudo na mais completa ordem como se fosse um cenário. De repente não sabia qual era o limite entre o hábito e a compulsão, sim porque era assim, uma compulsão que começou a interferir significativamente na rotina normal consumindo-me muito tempo para deixar tudo brilhando e que trago até hoje ainda como resquícios uma necessidade sempre presente pela simetria.
             Viver na limpeza e organização é saudável, mas se nós firmamos este compromisso de manter as nossas casas sempre limpas pecando pelo excesso terminamos por deixar de fazer o melhor da vida que é viver.
              Uma excelente semana para todos!

30 comentários:

  1. Em tudo temos que ter equilíbrio e moderação .Na limpeza com a casa também.. Ela foi feita pra nos ver viver e não pra vivermos pra ela,rs beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo seu texto Val. E por levantar um assunto de grande importância, pois muitas pessoas passam por isso.
    Como bem colocou a Chica, temos que ter moderação e equilíbrio em tudo. Ou nada funcionará bem em nós e a nossa volta.
    Beijos querida. Linda e inspirada semana pra ti.

    ResponderExcluir
  3. ÓTIMO TEXTO,TENHO UM CONHECIDO QUE DEVE TER ESSE TRANSTORNO.BEIJOS DE LUZ

    ResponderExcluir
  4. Tudo que é demais, realmente, faz mal, engorda, enjoa e 'estressa' rs

    Val, uma excelente semana pra ti...

    bjsMeus
    Catita

    ResponderExcluir
  5. Oi querida.

    Estive um pouco ausente por uma viagem pequena.
    O limiar é tênue, os padrões de comportamento, às vezes, assumem proporções que se não nos atinarmos, nos tornamos escravos.
    bjs
    Boa semana

    ResponderExcluir
  6. É realmente complicado quando um comportamento, seja ele qual for, passa do ponto de equilíbrio, não é mesmo? Acontece, como você disse, gasta-se tempo demais para a manutenção deste e acaba-se por deixar de lado o retante da vida. Algo pra ser observado e trabalhado, para que consigamos efetivamente sermos mais livres.
    Boa semana querida, beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  7. Nossa, exagero neste sentido é uma coisa muito estranha, difícil de lidar com alguém assim por perto!
    Eu já sublimei este item, agora faço o que posso e quando posso.
    Tão bom assim!
    bjs cariocas


    ResponderExcluir
  8. Amiga, sei o que é isso, pois tinha grandes problemas chegando até a passar mal por conta de querer tudo organizado e muito limpo. Acabava por ser chata e afastar as pessoas de perto de mim. Hoje melhorei um pouco, mas ainda há muito por aprender.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Já sei que não vou ter o tal do TOC nunca rs gosto de limpeza ,casa cheirosa ,masss sem neuras
    beijão Val!

    ResponderExcluir
  10. Como sempre, sábios textos, Valéria.
    Você está certíssima quando diz: "Viver na limpeza e organização é saudável, mas se nós firmamos este compromisso de manter as nossas casas sempre limpas pecando pelo excesso terminamos por deixar de fazer o melhor da vida que é vive."
    Demorei a vir aqui pois estive às voltas com o casamento da minha filha,mas graças a Deus , aos poucos vou voltando à normalidade.
    Bj e ótima semana,
    Lylia

    ResponderExcluir
  11. Já tive obsessão por ordem, em todos os sentidos. Agenda, casa, compromissos... Hoje estou nais leve (rss). Se não quero fazer algo, deixo para depois. Continuo gostando de ver o apartamento limpo e cheiroso, mas não me mato por isso, porque acabamos sendo incompreendidas e até chatas (heheheheh). Bela postagem! Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Valeria,um ótimo texto que serve de exemplo para nossa vida tb!Tudo que é em excesso,que tira a liberdade da gente,não é nada bom!Adorei o seu relato!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  13. Olhe Valéria que eu era bem assim há alguns anos...Dona Amélia o dia todo...mas agora consigo ver algo fora do lugar ou por fazer e não me sacrifico...mas meu marido disse que passei a doença pra ele e toda vez que recebemos visitas grandes ou fazemos festas, eu vou me sentar e ele pega a vassoura!hehe!
    Adorei o post!
    Beijos e te desejo uma ótima semana!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  14. Oi Valéria,
    Eu tive TOC e o meu TOC era tão ridículo que nem para o meu terapeuta eu assumia o problema. Eu tinha um TOC com números repetitivos e simétricos, que precisavam repetir 3 vezes. Até hj tenho uma maniazinha com números, mas agora me policio para não entrar em parafuso novamente. Acho que preferia ter mania de limpeza, pois muita gente tem.
    :)))
    Tenha uma ótima semana!
    xoxo

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  15. Ainda bem Val, que você mudou a tempo.
    Acho que uma casa limpinha e organizada é ótimo, mas sem se matar, ainda mais com crianças.
    Tive um pouco tempo assim, mas logo passou. Hoje em dia vou limpando e organizando conforme meu tempo.
    Xeros

    ResponderExcluir
  16. Olá Valéria
    Sou muito organizada, modesta não? Gosto de tudo limpo, cada coisa em seus devidos lugares, casa com cheiro de limpeza.
    Mas não sou tão perfeccionista, de vez em quando deixo passar alguns detalhes, canso, aí pego um livro e vou ler, ou venho para o computador, só para não ficar tão estressada com limpeza.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. Foi uma sorte vc ter se percebido a tempo, Valéria.Minha mãe era como vc descreveu e isso mantinha um certo clima tenso em casa.Quando casei e os filhos forma chegando, primei pela higiene, limpeza e arrumação rotineiras, mas sem os exageros que vivi em pequena.
    Equilíbrio é a chave de tudo na vida.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  18. Minha amiga, eu me policio muito pra não cair nessa...tenho uma certa mania de organizar que muitas vezes extrapola o desejo de ver tudo arrumado e pode virar um transtorno, eu tento deixar as coisas um pouco à vontade, mas confesso que no fundo a vontade é de lavar tudo, guardar tudo, deixar tudo nos devidos lugares, quase etiquetados como se estivessem numa vitrine...curiosas as nossas manias não?

    ResponderExcluir

  19. Olá Valéria,
    Ainda bem que você tomou consciência do fato e procurou livrar-se dos excessos.
    Sempre tive o hábito de ser extremamente organizada. Não saía de casa enquanto alguma coisa estivesse fora do lugar. Mudei, graças a Deus. Ainda gosto de organização, mas no meu tempo, sem estresse.

    Bacana este seu depoimento.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. Querida Valéria, já fui assim como descrevestes, mas com o tempo fui aprendendo que dá pra conciliar a limpeza e ordem na nossa casa, com o lazer.
    Precisamos viver pois nossa passagem por aqui é tão curta e nada se leva.

    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  21. De facto, Valéria, um lar limpo e organizado é sempre um prazer, mas o mais importante é viver. Nunca tive a obsessão da limpeza, mas tenho outras, como todos nós, suponho. Mas como você, consegui, com os anos, moderá-las para dedicar mais tempo à vida e às pessoas, e não só aos objetos.
    Uma excelente semana para você!

    ResponderExcluir
  22. Valéria! Podes mandar teu endereço completo? Quero mandar um cartão.Estou organizando a lista. Podes mandar pra rtazza@gmail.com.

    Aguardo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  23. Oii Valéria, bom estar aki novamente, lendo seu texto achei que estava me olhando no espelho rsr sou exatamente assim, as meninas cresceram dentro de regras bem chatas de organização, sempre deixo tudo muito arrumado e não fico com as funcionárias por que sempre acho que posso fazer melhor do que elas, e faço sem sofrimento, tbém sou simétrica e ordeira demais, limpo qtas vezes for preciso e p mim sempre é preciso, rsr o blog foi que me tirou um pouco a compulsão por limpeza, mas ainda assim não deixo de dar a minha faxina diária rsrs bjoooosss

    ResponderExcluir
  24. Valéria,desejo a você uma linda semana de muita luz e alegria....
    Beijos de luz....

    ResponderExcluir
  25. Que bom que você notou e tomou consciência, assim você poderá tomar providências. Eu já fui mais neurótica com limpeza, hoje sou mais relaxada... Deixo a vida me levar kkkkk.

    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Os excessos nunca fazem bem, temos que ter limite nas coisas. Eu já dei mais conta da minha casa limpa, hoje estou mais tranquila, faço quando dá, quando posso...
    gd beijo

    ResponderExcluir
  27. Minha mãe sempre dizia: A gente vai embora e a casa fica.
    Não podemos escravizar nossos dias por algo que é repetitivo, que todo dia fazemos e que se não fazemos em um dia, podemos muito bem fazer no outro.
    As crianças devem aprender a se organizar, arrumar suas camas e guardar suas coisas, mas com o tempo aprendemos a fazer uma certa "vista grossa" e respeitar o jeito de ser de cada um.
    Ninguém suporta tiranos dentro de casa! Pessoas muito "certinhas" acabam sufocando as outras e criando um ambiente ruim. Em casa, piorou! Já que a convivência é diária.
    Minha casa é de bonecas, mas tem seus dias de bruxa!
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  28. Valéria, querida.
    Acho que sou um pouco assim... Acredite, é difícil pra um homem ser maníaco por arrumação, ainda mais quando a esposa é um tanto desencanada. Tenho tentado me libertar disso. Como vc disse, não é fácil. Mas uma hora a gente encontra o meio termo...
    BJos e boa semana!

    ResponderExcluir
  29. Valéria,

    Eu também já fui assim. Não tanto como você, mas passei anos de minha vida arrumando casa e colocando as coisas em ordem. Mas, eu acordei cedo para essa realidade.
    Isso surgiu de dentro de mim mesma, quando eu comecei a colocar uma frase em prática na minha vida.."tem coisa melhor pra fazer nesse mundo". E tem mesmo.
    Eu ainda gosto de limpeza e organização, mas desde que isso não me impeça de "viver".
    A vida é curta. Vamos embora e fica tudo por aqui.

    Só uma observação: o povo daqui não perde nem 1/3 do tempo que nós perdemos no Brasil limpando casa. Risos Mas, é assunto pra outra hora. Risos

    Lindo relato que nos leva a uma grande reflexão.

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Oi Valéria,
    gosto muito da minha casa limpa e cheirosa mas não é uma das minhas manias. Faço o que dá e consigo. Mas tenho mania de deixar minhas gavetas bem organizadas. Porque não gosto desta tarefa, então arrumo e faço de tudo para não desarruma-las. Rss.

    PS: Desculpe a sumideira. Venho aqui e leio todos os seus textos mas não estava conseguindo postar comentários. O computador estava em crise. Espero não ter mais problemas com ele.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...