Páginas

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

ANDO ASSIM...

Imagem do Google
 
Eu ando assim, meio assim...
Ando assim confusa
Com preguiça de mim
Ando assim cheia de interrogações
Sem saber o que fazer, o que pensar
Ando assim sem sorte, sem norte
Eu ando assim, meio assim, ausente de mim.
Ando assim desejando um temporal que lave minh’alma
Estou sem rumo, no meio do nada, perdida em devaneios
Ando assim feito sombra vagando em um céu sem estrelas
Mergulhada em uma sensação de vazio
Ando assim num misto de emoções
Sem palavras, sem inspiração
Eu ando assim, meio assim, estrangeira de mim.
Então insisto, finjo que nada está acontecendo
Desejando enfim me surpreender ainda com a vida.
Que passa por mim a correr...
 
Valéria

25 comentários:

  1. Tu andas assim, assim, mas tua inspiração sempre contigo e desejo que tenhas lindas surpresas pela frente sempre! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Valéria, gostaríamos muito de ter um poema seu postado no SEM OLHARES CRÍTICOS.
    Você poderia nos enviar algum que goste e uma imagem para ilustração, se desejar participar, é claro!!! Pode me enviar por email - maluccat@hotmail.com
    Um grande abraço
    Aguardo!!!

    ResponderExcluir
  3. Nesse anda assim, assim, a poesia ficou linda por demais minha querida.
    Inspiração mesmo estando sem se encontrar.
    Parabéns!

    Saudades de ti.

    Beijos com carinho e o desejo de uma deliciosa quarta-feira.

    ResponderExcluir
  4. Oii Valéria, Normal esse andar de vez em qdo nas nossas vidas, as vezes nos sentimos assim mesmo, meio sem Por quês, só não podemos permanecer assim, Bjooosss

    ResponderExcluir
  5. Neste andar vago colheste esta linda inspiração. Aplausos.
    Que muitas boas surpresas cheguem.
    Brincando um pouquinho, ontem um temporal literalmente me lavou em corpo e com isto a alma se remexeu, rs, rs.
    Sinto falta de seus comentários sempre tão próprios lá no meu espaço.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Mesmo que estejas meio assim, suas composições continuam lindas, cheias de inspiração.
    Que continues assim, não assim pra baixo, mas assim compondo belos poemas.

    Beijos querida, uma bela quarta-feira para você.

    ResponderExcluir
  7. Oi Valéria,
    Acho que tb ando assim, com preguiça de mim.
    Beijos 1000, tenha uma noite maravilhosa.

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  8. Valeria,mesmo sem inspiração ficou linda sua poesia!Nada como falar do que vai no coração!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  9. Olá Valéria...adoro o jeito como vc escreve e coloca tudo pra fora...e me identifico muito!
    Eu tb as vezes fico meio assim assim e sem norte!
    Adorei, parabéns...o dia que vc lançar um livro com os poemas e pensamentos, sou a primeira a comprar.
    Beijos e ótima quinta-feira!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  10. Já não posso dar-te a mão, cheguei tarde
    Entre ruinas procuro o sentido, a razão
    Já não canto aos deuses, não rezo
    Já esqueci o sabor do desprezo, não desprezo

    Tracei um círculo de solidão
    Ausente do meu nome está o chamamento
    Jazem mudas as folhas de silêncio
    Errantes brumas ao sabor do vento

    Percorri um longo e tortuoso caminho
    Moro numa casa da memória no topo da saudade
    Prodígios de mil cores espalhei pelo caminho
    Pintei almas, mentiras, girassóis e singelas verdades




    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  11. Com identidade li tua poesia.Com lembrança senti-me assim.Com emoção vi tua inspiração desenhar em versos lindos momentos pausados.
    Que te insistam, dias de luz, Valéria.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  12. As vezes sinto uma estranha em mim, lindo poema parabéns!

    ResponderExcluir
  13. As vezes experimentamos estes sentimentos desconexos.
    As estradas se abrem em varias direçoes e bifurcações...
    Há dias na vida,que é mesmo assim,mas nunca desistir,porque o amanhã nos reserva uma alegria com certeza.
    Muito bom sentir suas inspirações amiga.
    Um terno abraço com toda paz e luz.
    Bjo.

    ResponderExcluir

  14. Olá Valéria,

    Há dias ou épocas em que nos sentimos assim, meio que perdidos, insatisfeitos, emotivos, sem inspiração ou sem direção. É uma fase em que precisamos estar mais conosco, refletindo...Mas não podemos nos demorar demais nesta fase para não nos acostumarmos a ela. Precisamos reagir, pois há muito para ser feito e para viver.

    Linda a sua expressão poética deste momento.

    Que a vida a surpreenda sempre e maravilhosamente.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Idem Valéria, idem! Como disse a Calu "Li com identidade" Valéria, amo demais a clareza de seus escritos! Dou-me tão bem com eles! Há identificação que me apraz! Grande abraço, parabéns! Posso publicar isso, qualquer dia?

    ResponderExcluir
  16. Valéria, que coisa! Eu li sua postagem, olhei no espelho e falei para mim mesmo que fui eu quem escreveu essa postagem. Não poderia ser outra pessoa porque é exatamente o meu retrato atual.
    Se alguém vem me dizer que estou desanimado, fico irritado com a pessoa.
    Eu não sei o que vem a ser isso, porém o mais importante é que eu também não quero saber.
    Já imaginou a quantidade de rótulos que vão arrumar para mim? Serei artigo de consumo da indústria farmacêutica, rs...rs.
    Uns dirão que estou depressivo, outros que o stress tomou conta de mim, outros dirão que eu era tão alegre, ... , e por aí vai.
    Na verdade eu estou achando que "caiu a minha ficha" que avisa que não sou mais adolescente nem jovem e que, percebendo certas realidades, ando meio que não acreditando mais em ninguém. Me parece que tudo está girando em torno de interesses financeiros e o ser humano está ficando em segundo plano. Dia desses vi no jornal um empresário da aviação, cheio de boas intenções, explicando sobre o perigo dos urubus nas imediações dos campos de pouso. Achei interessante e fiquei prestando atenção nas explicações de acidentes e.... Enfim chegou-se a conclusão que deveríamos matar os urubus. Nada mais justo porque vidas humanas estão em jogo, né?
    Então o repórter perguntou o porque de matar os urubus e o empresário respondeu que cada avião que cai dá um prejuízo de US$ X.XXX.XXX.XXX,XX. (rs) para o país. Epa!!!
    Diante desse idealismo tive que não acreditar mais que este mundo foi criado para nós e não para os aviões.
    Nossa! Viajei nesse comentário. É melhor parar por aqui senão ainda ganho um atestado de insanidade mental da querida amiga Valéria.
    Mas não liguem não. A vida é mesmo assim. A gente é que tem que cair na real e se adaptar, rs...rs.
    Adorei a postagem.
    Um abraço
    Manoel

    ResponderExcluir
  17. Não creio em quem canta todos os dias, ri todos os dias, demonstra que a vida é maravilhosa todos os dias. Nem em livros de auto ajuda. Há momentos em que temos o direito de ficar assim, como descreveu, sem ter que enganar ninguém. Porque não nos podemos permitir questionamentos, perder o norte e/ou o estímulo? Somos humanos. Uma certeza tenho, a fase passa e nos reencontramos. Escreveu lindamente o texto. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  18. Ah minha amiga, será que é só você?
    Me identifiquei muito com o "estrangeira de mim", não escolheria palavras melhores para me qualificar neste momento.
    Mas mesmo sem saber direito que direção tomar a gente continua buscando o Norte, às vezes nos perdendo, mas com a esperança de encontrá-lo,
    colocas bem no papel teus sentimentos,
    e isso já é catarse, só te fará bem

    Te gosto amiga,
    Bom dia!

    ResponderExcluir
  19. Se esse andar assim for a inspiração para mais outro poema lindo então continua andando assim....
    bj

    ResponderExcluir
  20. Valéria, vez ou outra todos passamos por uma fase assim, mas para quem gosta de escrever esse é um tempo propício também.
    Lindo o seu poema!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Ei Valéria!
    Isso é mal que acomete os poetas, gente de alma sensível como você. Lembra de Chico, Caetano, Milton, tantos que escreveram muito e depois deram um tempo, alguns estão até hoje dando este tempo.
    Não tem problema, te aguardamos aqui, carinhosamente.
    beijos cariocas


    ResponderExcluir
  22. Valéria,

    Gosto demais da forma clara dos seus escritos.
    Acho que esse texto serviu muito pra mim. Ando meio sem graça, sem rumo. Sei lá. Queria que algo novo e bom acontecesse.
    Gostei de tudo, mas a parte que mais me tocou foi:
    " Ando assim confusa
    com preguiça de mim".

    Um lindo final de semana! Beijos

    ResponderExcluir
  23. Ando assim...
    Lindo demais! Acho que o que mais gostei de tudo que gosto de você.
    Beijo e espero que se encontre logo. Ou não. Questionar é sempre bom e rrever conceitos idem. Se não tivéssemos dias assim ou assado, cairíamos na mesmice e aí é que é pior.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  24. Lindo...
    Como sempre passa pra gente, através de simples palavras, um momento, um sentimento, uma vida.
    Que Deus lhe abençoe!

    E um lindo fim de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...