Páginas

segunda-feira, 30 de abril de 2012

DESILUSÃO


Imagem do Google
              O carro andava a alta velocidade. A paisagem que aquela menina gosta tanto de apreciar, hoje passa por ela rapidamente, mal dá para perceber, a lagoa, o rio, as árvores e os pássaros que voam. Dentro do carro o motorista dirige mecanicamente e ela e sua mãe preocupadas se entreolham. O casal que viaja na frente, sua irmã e o marido brigam trocando palavras grosseiras e desabafos guardados por muito tempo. Uma música toca no rádio, mas ninguém a ouve, apenas torna todos aqueles gritos mais insuportáveis. A menina nunca havia presenciado uma cena daquelas e estava assustada, com um olhar suplicante olhava para a mãe aflita que teme se intrometer. Em certo momento sua irmã abre a porta do carro em movimento para se jogar na estrada e por um breve momento seu corpo se projeta para fora do carro instalando o pânico. Entre gritos e súplicas conseguem puxá-la para dentro do carro que fora parado bruscamente. Houve choros e soluços intercalados por longos momentos de silêncio. Nada mais havia para ser dito.
               A viagem chegou ao seu fim, um trajeto que não era tão longo, hoje pareceu durar uma eternidade e a bela casa surgiu depois da curva entre muitas árvores. A tarde caía e o pôr do sol emoldurava aquele belo e triste cenário. A casa de paredes grossas ficava no alto e possuía vários degraus de acesso, possuía também amplos cômodos bem decorados e era cercada de um lindo jardim. Hoje parecia silenciosa à espera para acolher seus desafortunados moradores. Ao ver o carro se aproximar, os filhos ainda crianças, inocentes sem nem se aperceberem do que havia ocorrido, correm para receber os pais com um abraço. Foi um triste retorno ao lar.
               O silêncio se fez nos atos seguintes. À noite, sozinha em uma ampla sala iluminada apenas por um abajur a jovem esposa joga seu corpo no sofá e pensativa percorre todo aquele cômodo com o olhar que recai sobre a mesinha cheia de fotografias de bons momentos, lembranças congeladas ali para a eternidade. Ela levanta e pega uma foto, nela dois jovens felizes estão vestidos de noivos, ao olhá-la por alguns instantes rolam lágrimas de seus olhos, ela retira a foto do porta retrato e lentamente a rasga. Um choro que parecia estar contido é convulsivamente liberado parecendo querer exorcizar todos os maus momentos. Ela levanta a cabeça, havia decidido, não queria mais aquela vida, não iria mais sofrer!

sábado, 28 de abril de 2012

LA VIE EN ROSE

             A vida é rosa em Paris, ah, isso é, mas pode ser em qualquer lugar onde você esteja, pois "nós não vemos o que vemos, nós vemos o que somos. Só veem as belezas do mundo aqueles que têm belezas dentro de si." Rubens Alves
              Quando se olha a vida, o mundo e o enxerga com o coração os menores detalhes ganham beleza e brilho, vemos o que de fato importa, o que é essencial.



 Por paolabeatriz100

                Um excelente final de semana para todos nós!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

SAUDADE...

Imagem do Google

A noite está bonita e fria
Sinto frio,
Mais ainda por não
Estar com você.
Queria conseguir
Entender as estrelas
E entender a ti
E a teu coração.
Saber o mistério
Que há depois delas
E o mistério que não
Une o meu e o teu coração.
Por que elas estão tão pequenas?
Talvez... Por estarem tristes (eu estou assim)
Veja só, até choveu!
Será que foram as estrelas
Que choraram por mim?
Não sei...
A noite está bonita
E eu a vejo triste e sem fim
Como está sendo o recordar para mim!
 Valéria
(Escrita em 4/11/1978)

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A POESIA ESTÁ DENTRO DE VOCÊ!

Imagem do Google


Se procurar bem você acaba encontrando.
 Não a explicação (duvidosa) da vida,
 Mas a poesia (inexplicável) da vida.
 CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

              E esta poesia vamos encontrar em tudo que nos toca o coração, seja em um sorriso, em uma flor, em um pôr do sol, em um céu estrelado, em contemplar a lua, o mar, em uma palavra dita na hora certa, nos lugares apaixonantes que já conhecemos, uma música que nos desperta as mais belas emoções, nos momentos felizes que passamos com quem gostamos, na amizade, no amor... A poesia está em você, está naquele precioso momento de sonho que nada nem ninguém vai poder apagar, que ficarão registrados no seu coração.

 Ah! Os Relógios

Amigos, não consultem os relógios
quando um dia eu me for de vossas vidas
em seus fúteis problemas tão perdidas
que até parecem mais uns necrológios...

Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida - a verdadeira -
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.

Inteira, sim, porque essa vida eterna
somente por si mesma é dividida:
não cabe, a cada qual, uma porção.

E os Anjos entreolham-se espantados
quando alguém - ao voltar a si da vida -
acaso lhes indaga que horas são...
MÁRIO QUINTANA

              A poesia está então em sentir a vida, em não deixar passar despercebidas estas pequenas emoções que nos fazem sentir vivos, nos fazem felizes. A poesia está nos olhos do poeta, está dentro de você, deixe o seu poeta livre para sentir muito mais do que a flor que vê, colha a poesia espalhada pela vida!

A Felicidade

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
FERNANDO PESSOA

quinta-feira, 19 de abril de 2012

QUANDO O MENOS É MAIS


Imagem do Google
           “Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.”  Mário Quintana
              Desvinculado do conceito de minimalismo usado na arquitetura, o menos aliado ao conceito de simplicidade tem sido o mais frequentemente utilizado nos aspectos da vida como um todo, ele tem um poder incrível de síntese do que é mais, do que é leve e do que faz bem.  Precisamos estar atentos aos pequenos detalhes que temperam nossa vida, que não precisam ser grandes para serem notados, mas precisam estar na medida certa para a nossa satisfação. Como a flor que é simples e bela e dá vida ao jardim e a decoração de uma casa, assim está o valor das coisas que fazem a diferença. O cheiro de um café fumegando saboreado com bons amigos, a beleza de um pôr -do- sol, o som de uma bela música ou do cantar de um pássaro, o sabor de um bom prato, o prazer do toque de um abraço esperado ou não. São coisas simples e de tão simples são perfeitas e completas por si só, nelas descobrimos a real diferença entre o que é importante e o que é essencial para nosso bem viver. No menos, implícito na simplicidade poderemos encontrar a verdadeira beleza das pessoas e do mundo e assim encontrar a felicidade contida nos pequenos detalhes da vida. Pois que é preciso ver a poesia das coisas simples sempre!

Belo, Belo (Manuel Bandeira)

Belo, belo, belo,
Tenho tudo quanto quero.

Tenho o fogo de constelações extintas há milênios.
E o risco brevíssimo — que foi? Passou — de tantas estrelas cadentes.

A aurora apaga-se,
E eu guardo as mais puras lágrimas da aurora.

O dia vem, e dia adentro
Continuo a possuir o segredo grande da noite.

Belo, belo, belo,
Tenho tudo quanto quero.

Não quero o êxtase nem os tormentos.
Não quero o que a terra só dá com trabalho.

As dádivas dos anjos são inaproveitáveis:
Os anjos não compreendem os homens.

Não quero amar,
Não quero ser amado.
Não quero combater,
Não quero ser soldado.
— Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples.

terça-feira, 17 de abril de 2012

PARTICIPANDO DO BOOKCROSSING BLOGUEIRO E O RESULTADO DO SORTEIO


             A satisfação que experimento com este evento promovido pela Luma, o BookCrossing Blogueiro é indescritível, sinto como se fosse eu a ganhar aquele livro como que caído do céu. É sempre muito bom ganhar livro de presente e ter o prazer de viajar naquelas palavras, transformadas em frases e que transmitem as mais variadas emoções, inspiram os mais variados sentimentos.
             O ano passado eu me empolguei muito com a ideia criativa do BookCrossing Blogueiro, fiz sorteio como este ano também fiz para prestigiar também meus comentaristas do blog, mas minha filha foi quem ficou encarregada da fase “esquecer” o livro em algum lugar, e o lugar escolhido foi o ônibus que ela costuma pegar. Este ano resolvi eu mesma agir e confesso foi muiiito legal.



             Escolhi um livro de um autor contemporâneo e que tivesse uma temática mais atual para abranger um público maior. Você imagina a surpresa de alguém ao encontrar um livro “perdido” com um educado bilhete te avisando que o livro é seu e que faça uma boa leitura, assim como mágica? Esta foi a reação esboçada pela pessoa que encontrou o meu livro. Primeiro sentei em um banco do shopping e saí dali discretamente deixando lá o livro, mas fiquei por perto observando. Logo em seguida passa um rapaz, olha, vê que tem algo escrito, senta e lê, olha ao redor, pega o livro e sai eufórico. Logo ele pára e liga para alguém, vou me aproximando e o vejo ler para alguém ao telefone o que havia no bilhete e o inusitado da situação. Foi gratificante vê-lo tão satisfeito com o livro, foi a boa sensação do “dever” cumprido. O bom disso tudo é que além de ser uma ótima ocasião para praticar o desapego também fazemos aflorar ou incentivar o feliz hábito da leitura. Vamos participar?
             Já no sorteio realizado à moda antiga (risos), e que também me proporciona grande satisfação em fazê-lo o vencedor foi o nº 25, que corresponde na minha listinha a Anne Lieri. Parabéns Anne!  

             Para todos que por aqui passaram e deixaram suas carinhosas mensagens pelo meu aniversário, muito obrigada de coração!

domingo, 15 de abril de 2012

BC - AMOR AOS PEDAÇOS - DESENCANTO



Imagem do Google

           Esta é a minha participação na Blogagem Coletiva Amor aos pedaços proposta por Rosélia, Rute e Luma, que na sua segunda fase tocará os corações com o tema Desencanto.
           Confesso que hoje não é bem um dia para eu falar de desencanto com a vida, afinal hoje é o meu aniversário e meu coração está em outra sintonia, mas não podemos fechar os olhos à realidade, quem nunca se desencantou um pouco que seja ao longo de sua vida? A questão de se desencantar com alguma coisa é não ficar preso àquele sentimento, é encarar que tudo tem duas feições e conviver pacificamente com elas. O pior de viver olhando o mundo ao seu redor com um triste olhar é se fechar para tudo o mais transformando a vida em um triste inverno.
            Para ela foi assim, houve um tempo em que a vida lhe sorria, na juventude já há muito distante, ela sentiu a vida pulsar ao conviver com sua família que ela tanto amava, os amigos que a acompanhavam nos muitos bailes onde fazia o que mais adorava, dançar. Era um tempo feliz! Aos poucos como uma árvore que vai perdendo a seiva ela foi aos poucos deixando se levar pelos dissabores da vida. Depois de casada, se foram as festas, os encontros com os amigos e a família. Família agora eram os filhos que chegavam ano após ano numa escadinha de oito degraus. A vida não era fácil, não foi fácil. Ela foi perdendo a esperança em um crescente gotejar de lágrimas e com a desesperança veio a sensação de impotência, de medo, de frustração. Na falta de apoio que ela tanto necessitava naquela dura vida criando tantos filhos e com um marido sempre ausente, trabalhando, muitas vezes ela sentiu a força lhe abandonar. Ao longo do tempo ela foi se indagando do que havia construído na sua vida e fechada com os seus problemas, com sua solidão foi amargando por dentro, perdendo a vontade de sorrir e guardando como sagradas as lembranças da infância e adolescência felizes que não voltariam mais.
             Hoje na velhice ela colhe o que vivenciou em cada fase da vida, com seu coração doente olha a vida com os olhos do desengano, pois se o coração não está bem todos os nossos sentidos passam a funcionar em desarmonia e isto se reflete na renúncia em ver o mundo com um olhar distante, sem brilho, sem colorido, como se ele, o mundo já não lhe dissesse mais respeito.
             E assim ela se encontra em meio a todos nós, mas sozinha em seu mundo cinzento, sem sorrir, sem vontade de retomar a vida, com o coração fechado, sem alegria de viver, desencantada da vida.
     Todos os comentaristas desta postagem estarão concorrendo a um livro na minha participação do BookCrossing Blogueiro com comentários até às 23:59 de 16/04. Boa sorte!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

MUNDO MODERNO

Imagem do Google

Que louco o mundo onde vivemos.
A que chamamos de moderno.
Que paradoxal para o que vemos,
Fome, guerras, conflitos raciais, e com isso convivemos.

A ciência realiza milagres.
A tecnologia encurta distancias.
Que paradoxal para o que obtivemos,
Pois podem por fim ao que cremos.

Se você quer deste mundo viver o seu melhor,
E feliz busca apenas seus próprios interesses.
Vive seu conforto em detrimento do outro,
Faça bom uso de todas essas benesses.

Mas se você quer muito mais...
Que caráter nada tenha a ver com cor, que haja trabalho,
Que os fortes não dominem os mais fracos, que se destitua o egoísmo.
O mundo está em suas mãos para viver uma total humanização!

                     
                    Valéria

terça-feira, 10 de abril de 2012

DENTRO DE CADA UM DE NÓS

Imagem do Google

            “Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos...” José Saramago
              Todo o dia é esta rotina massacrante, em que temos de viver a nossa própria realidade tendo que enfrentar as vicissitudes da vida, viver seus altos e baixos, transpor muitas vezes obstáculos que nem imaginávamos que teríamos tamanha coragem para fazê-lo. São batalhas constantes entre o conhecido e o desconhecido, entre momentos de coragem e medo, de força e fraqueza. Como diz a velha lenda é uma batalha entre dois lobos que existem dentro de nós, em que um é mau e outro bom, um sempre à espera de vencer o outro, esperando para se revelar. É uma batalha entre sentimentos e desejos desencontrados em que devemos estar de olhos e coração abertos para a riqueza de possibilidades que existe dentro de nós, e deixar fluir a energia que nos fará vencer e transformar qualquer obstáculo em degrau para a realização de nossos sonhos. É uma questão de como olhar a vida, se possuímos a habilidade para sonhar certamente existirá dentro de nós a força e desejo para realizar esses sonhos. Só depende de nós!

“Enfeite-se com margaridas e ternuras

 E escove a alma com flores
 Com leves fricções de esperança
 De alma escovada e coração acelerado
 Saia do quintal de si mesmo
 E descubra o próprio jardim...”
 Carlos Drummond de Andrade

quinta-feira, 5 de abril de 2012

A PÁSCOA EM NÓS


Imagem retirada do Google


            Considerada a mais importante festa da Cristandade, a Páscoa é a passagem de Jesus Cristo da morte para a vida, a sua Ressureição. Depois de morrer na cruz ele foi levado ao sepulcro onde permaneceu até sua ressureição, por isso celebramos com alegria um tempo de passagem, de libertação, de vida. Uma nova vida.
            A Páscoa é então aquele momento de reflexão, de repensar nossas ações, nossas vidas e buscar uma renovação, nos tornando melhores.  Junto a alegria da comemoração neste doce momento onde trocamos presentes, ovos de chocolate e coelhinhos que representam a fertilidade que ela nos traga boas novas de esperança, fraternidade, fé, amor, e vontade de ser feliz.
            Desejo a todos vocês uma Feliz Páscoa. E que além dos presentes de ovos de chocolate, possamos também renascer e nos renovar a partir de simples gestos, de um sorriso.

Imagem do Google

segunda-feira, 2 de abril de 2012

CONSIDERAÇÕES SOBRE A INTERNET

Imagem retirada do Google

                                                                            
           Todos nós sabemos o quão pequeno o mundo ficou com o advento da internet, e o quanto esta democrática ferramenta é poderosa. Esta temática já está pra lá de superada e já não nos admiramos mais com as tão frequentes novidades nesta área. Então pra que que eu vou falar nisso?  É que me pego de vez em quando pesando os prós e contras de minha inserção nas redes sociais e fico boba quando penso o quanto ela foi assimilada no meu dia-a-dia. Noossa, quando eu assisti a uma palestra sobre a internet nos anos 80 fiquei pasma com toda aquela logística de transmissão de dados e eu que mal sabia ligar um computador nem tinha ideia de que tê-la ou não em minha vida faria ou não diferença.
           O volume de informações que são produzidas e a velocidade como elas chegam até nós através de computadores, celulares, dos recentes tablets e outros mais, nos fazem correr como enlouquecidos atrás de tanta informação e isso nos mostra como a internet via redes sociais nos oferece várias novas maneiras de perceber a realidade. Uma coisa é certa se a informação se avoluma, é intensa, não temos tempo para assimilar tudo, embora muita coisa seja de teor descartável.  O que às vezes me preocupa é pensar na nossa responsabilidade do que vamos compartilhar na internet, embora sejam muitas vezes mensagens instantâneas, efêmeras por um lado, por outro elas têm o poder de serem eternizadas, muitas vezes até em fotos e vídeos que ficam como tatuagens e pior, facilmente reproduzíveis.  Aos poucos vamos deixando nossas pegadas e ao mesmo tempo cultivando nossas sementinhas. Passei dois meses sem escrever nada no meu blog, mas vez ou outra quando o visitava via que ele possuía vida própria, que ele estava sendo visitado por pessoas do mundo inteiro e meus textos estavam ali circulando pela internet sem minha interferência. É incrível, em apenas poucos segundos após publicar este meu texto que também estará no meu facebook ele poderá ser comentado, curtido, compartilhado, copiado e de certa forma deixará de ser meu, como um filho que criamos para o mundo. Fico feliz e assustada ao mesmo tempo por ver tudo isso ocorrer em tempo real, sem script, compartilhado com tantas pessoas, com o mundo.

            Uma excelente semana para todos!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...