Páginas

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O MEU NATAL...

Imagem do Google

              Este post é minha participação na Blogagem Coletiva  promovida pela amiga blogueira Roselia com o tema  “O que significa o natal para mim”.
              Neste período do ano existe em alguns locais por onde passo um cheiro peculiar que me transporta para minha infância, um tempo em que ilustrávamos nossos cadernos com sonetos ou confeccionávamos nossos próprios cartões de Natal! Já não desfruto do Natal com o mesmo prazer de antes. Antes, significa muitos anos, décadas atrás... Quando o Natal era uma época mágica, em que havia magia na montagem da árvore que na minha casa não passava de um galho seco de árvore coberto de algodão e enfeitado de bolinhas coloridas que a cada ano eram repostas, pois iam quebrando e diminuíam de quantidade a cada ano, havia magia na montagem do presépio, havia magia na preparação dos bolos e da rabanada, havia magia em esperar o papai Noel e mesmo quando já não se acreditava mais, a magia estava na espera do presente que ficava escondido até aquele esperado dia, havia magia no colorido das luzes que decoravam as ruas, lojas e casas, havia magia nas mensagens enviadas e recebidas nos famosos e esquecidos cartões de Boas Festas que se esperava serem entregues pelo carteiro, havia magia em passear com minha mãe para ver a decoração da cidade, havia magia em vestir roupa nova para ir a Missa do Galo, havia magia nas coisas simples que nos fazia sentir comemorando o nascimento de Jesus... O mês de dezembro era mágico, tinha um cheiro, um colorido, um ar de festa diferente...
            Hoje o mundo mudou, as pessoas mudaram, as coisas mudaram, a tecnologia se impôs tornando a vida mais confortável, mais plasticamente bonita, mas também com muita correria, estresse... Sem o prazer das pequenas coisas, até os cartões são virtuais, até as canções de natal não evocam mais o verdadeiro espírito natalino de alegria, fraternidade e amor. Nesta nossa berlinda só se pensa em comprar e comprar e o natal se transformou em simples trocas de presentes, amigos ocultos e muitas guloseimas e lá se foi o verdadeiro sentido do Natal, estão quase a expulsar o Jesus da própria festa... Que pena, pouco sinto o cheiro do natal, na minha infância ele tinha um perfume especial que emanava do ar, de uma árvore que tem um odor característico que me transporta pra esta infância, até ela está mais rara aqui. Ah, eu quero reviver este natal, o natal que é inspiração para o amor, a solidariedade, alegria e união entre as pessoas, o natal do menino Jesus!
     * Também estou participando hoje da série Cada dia uma história, uma iniciativa da amiga Norma.

50 comentários:

  1. Que coisa como mudou mesmo!!!A magia agora querem nos impor nos shoppings, tvs e mídias.

    Mas ela deve vir de dentro de cada um e isso procuro manter por aqui sempre! Temos que fazer voltar ao verdadeiro sentido do Natal! beijos,lindo dia e fds!chica

    ResponderExcluir
  2. o natal, infelizmente, pra mim ainda, é um momento em que percebo que sou ainda muito teórico...a sensação de minha inércia ganha mais consistência. Por que nao ser mais "humano" durante todo o ano, né? Vou melhorar"!

    ResponderExcluir
  3. Val, minha amiga querida, essa magia toda tem que sair de dentro de nós sempre. O espírito natalino começo em nós pra contagiar os que estão ao redor sempre!!!!

    Te adoro fofa!!

    bjokitas com super carinho.

    ResponderExcluir
  4. Oi Valéria, que todos juntos possamos resgatar o verdadeiro sentido do Natal, enviando vibrações de Amor á todos com muito carinho.
    Já me despeço aqui, lhe desejando um Feliz Natal e Ano Novo, cheio de paz e harmonia.
    Beijos em teu coração amiga e até 2012!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia,valéria!!

    É verdade...muita coisa mudou, e o espirito natalino vai se perdendo...mas procuro manter tudo bem vivo,quem sabe se cada um levando a mágica do natal em si, vai contagiando a Todos?
    Acredito, acredita comigo?
    Linda participação querida!!!!
    Que o verdadeiro sentido, esteja bem VIVO em nós!!!!
    Beijos pra ti!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Verdade, viu... o que importa eh como a gente se sente em relacao ao Natal e como gostamos de passar esse tempo. Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  7. Oi querida
    Tenho essas doces lembranças do Natal, seus cheiros e magia, mas procuro manter acesa a chama que nos une nesta data, apesar de....
    Vou participar, mas em função da série vou fazer o post outro dia.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Val!!!

    Muito legal seu relato de Natal, adorei o seu texto, apesar de tantas coisas que não estão bem no mundo eu continuo amando esta época de Natal e o verdadeiro significado desta data.
    Bjs
    Bia :)

    ResponderExcluir
  9. Oi, Valéria...
    Me deu vontade de chorar...
    Poxa vida, como o tempo passa e aquele gosto que a gente tinha com tudo, com os preparativos, as comidas, as risadas, a alegria... tudo parece que vai diminuindo... acho que a gente envelhece e vai mudando os valores.
    Eu sinto falta da infância, da família UNIDA, e da inocência, de não ter a mínima noção do que é estar praticamente no meio ou no quase final da vida, quem sabe?
    Hoje tô melancólica...
    Não pode, né????
    Bola pra frente!

    Beijos,
    Amei, amei!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi, querida Valéria, saudades!
    Texto muito bonito mesmo! Tenho sentido algo parecido desde que a minha mãe faleceu (há quase doze anos!): ela curtia muito o Natal e nos fazia entrar naquele clima carinhoso, festivo, amoroso.
    A partir do nascimento da miha neta (há sete anos) tento voltar àquelas sensações e emoções porque criança merece viver tudo isto, não é?
    A realidade não vem ajudando muito a manter fantasias.
    Bjsssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  11. Olá, querida Valéria

    " Das alturas orvalhem os céus,
    E as nuvens que chovam justiça,
    Que a terra se abra ao amor
    E germine o Deus Salvador"...

    Vc frisou bem o verdadeiro espírito natalino e também focalizou em que ele se transformou ao longo dos tempos... uma pena!!!
    Mas falou uma forte palavra que é condinzente como que sinto também: SOLIDARIEDADE... É possível!!!


    Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que te amo fraternalmente...
    Seja muito abençoada e feliz, amiga!!!
    Bjm de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coraçãozinho....

    "Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

    e então saberás que eu me feri e também me curei."

    (Tagore)

    ResponderExcluir
  12. Nós que um dia sentimos a energia do Natal, não podemos deixar que ela acabe.

    Ainda que se percam outras coisas ao longo dos anos, mantenhamos o Natal como algo brilhante.…. Regressemos a nossa fé infantil.
    Grace Noll Crowell

    Amei o texto me fez lembrar dos meus Natais
    quando criança!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Também te vi na Norma e adorei! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  14. Olá Valéria, venho pela Blogagem coletiva!
    Parabéns pela excelente postagem!
    Um relato perfeito!
    Um grande abraço e votos de um Santo e Feliz Natal a você e família!
    Helô Spitali

    PS: Como tenho vários blogs, participo também no Lembranças do Natal

    ResponderExcluir
  15. Minha mãe e meus avós enviam e recebem cartões de Natal e eu acho a coisa mais linda!

    =)

    Um beijo, Valéria. Bonito post.

    ResponderExcluir
  16. Valéria,
    Penso exatamente como você. Seu texto reflete exatamente todo o meu sentimento com relação ao Natal de hoje. Ele perdeu a magia para se transformar em comércio. Ele perdeu seu real sentido, que era de fundo cristão, de confraternização e amor.
    Você disse "que estão quase a expulsar Jesus da própria festa". Eu diria que em muitos lares Ele sequer é convidado para a própria festa. Muitos só pensam em comer e beber, além de trocar presentes.
    Tenho saudades e ótimas lembranças dos Natais de nossa época.
    Beijão.

    ResponderExcluir
  17. Valeria,como vc tem razão!Realmente a correria de fim de ano,atrapalha o espírito de Natal!Que possamos voltar a ser crianças e sentir de novo essa magia!Linda sua participação!bjs,

    ResponderExcluir
  18. Oi Valeria,
    Fico pensando se esse o que é novo é o espirito comercial no natal da nova sociedade, ou se é o espirito do adulto da sociedade comercial..
    é dificil escapar do natal da midia, mas ainda gosto de clima familiar que ele nos importa...que nos façamos o movimento pessoal de resitencia, e desfrutemos deste clima familiar e espiritual que ha dentro de nos, que ainda portamos, as vezes soh como lembrança
    Beijos..

    Nana Andrade

    ResponderExcluir
  19. Oi Valéria,
    Li o seu texto com o meu coração acelerado, pois me sinto um bocado melancólica nesta época e me lembrar dos cheiros do Natal nem sempre me faz bem, pois me deixa saudosa.
    Beijos 1000 e um restinho de semana maravilhoso para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  20. Valéria querida,
    Voltei para lhe dizer que fui na Norma ler seu depoimento e deixei lá meu comentário a respeito.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Oi Valéria, tudo bem?
    Belíssimo texto, suas palavras me fizeram voltar à minha infância; realmente o natal tinha outro gosto, outro cheiro, não estes de agora, com este mundo caótico que vivemos, gestos muito singelos, mas de um significado imenso, ficaram esquecidos e foram substituídos pelo consumismo.
    Bjo

    ResponderExcluir
  22. Valéria...realmente essa magia se perdeu, mas temos esperança em Jesus, estar com a família que é uma benção.Lindas lembranças!
    Paz e bem
    FELIZ NATAL

    ResponderExcluir
  23. Bela participação com um reflexão perfeita do que a modernidade tem feito com as festas em todas os sentidos.Tambem vivo das lembranças de um sentimento de Natal que no tempo de perdeu.
    Li sua emocionante historia na Norma.
    Um abraço carinhoso e bom fim de semana com paz e alegria.
    Bju.

    ResponderExcluir
  24. Caramba, penso igualzinho! Natal bom era aquele da infância, que pelo menos parecia cheio de significado. Agora, se muito, é uma desculpa pra fazer festa...
    bjos
    PS: as bolinhas da minha casa também quebravam e deixavam a árvore mais pelada a cada ano...

    ResponderExcluir
  25. Bom dia,minha querida Valéria!!!

    Vim te desejar um ótimo final de semana!!!!
    Beijos e até segunda!!!

    ResponderExcluir
  26. Você está certíssima ,Valéria, em suas colocações.
    È uma pena tudo que fizeram com a comemoração do nascimento de Jesus.
    Eu me recuso a entrar nesse clima feérico, a fazer parte dessa multidão que não conhece outra palavra que não seja:consumir.
    Tento viver o Natal em minha casa de uma forma totalmente diferente e estamos conseguindo. O sentimento de paz, de harmonia e fraternidade que temos conseguido é um milagre divino.
    Temos que fazer a diferença.
    Um feliz Natal simples assim para você.Desde já.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  27. Olá
    Está rolando sorteio no Blog
    Participa!
    http://esquentandooclima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Valéria, infelizmente, o consumismo exacerbado dos dias de hoje tirou todo o brilho do verdadeiro Natal. O sentido religioso é cultivado por poucos, eu também sinto saudades dos Natais de um tempo atrás.
    Bom fim de semana, beijos.

    ResponderExcluir
  29. Oi Valéria, seu post me fez voltar no tempo e lembrar como eram bons os nossos natais: árvores simples feitas com galhos, brinquedos simples, comida esmerada, tinha uva, frutas secas. Dormir cedo para o Papai Noel chegar. Expectativa na manhã seguinte.
    Que gostoso lembrar.
    Que triste vivenciar a realidade.
    Beijos, querida.

    ResponderExcluir
  30. Verdade, Valéria! nem tínhamos árvore em casa, quando criança, mas aguardávamos Papai Noel (rss). Meus pais sempre foram religiosos e JESUS era a presença mais lembrada. As coisas mudam, em nome das transformações que a mídia vai oferecendo, através dos tempos. Mas em nosso interior, conservamos aquele sentimento de união e paz, que não pode faltar.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  31. Estou visitando!
    Adorei chagar até aqui, pretendo voltar outras vezes.
    Gostei do seu post ele me remete ao tempo em que o importante era o sentido do Natal. Hoje o importante são as comidas, bebidas e os presentes. O Natal perdeu o brilho da festa com o sentido maior, que é a fraternidade e o amor.
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  32. Vivamos a nossa magia!!!Bjs nesta coletiva amiga!!!

    ResponderExcluir
  33. Construa um paraiso de alegria e paz.
    Basta você querer o bem para todos.
    Ser otimista. Ter fé em Deus e em si mesmo.
    Compreender que Deus não tem preferências é uma forma de se sentir seguro.
    Tenha um abençoado final de semana.
    Beijos no coração.
    Não se esqueça que..
    Estou seguindo -te e te amando .
    Evanir
    Tem Prente de Natal na Lateral para você.
    Fiz com muito carinho..

    ResponderExcluir
  34. Mu blog em sua lista está com a postagem anterior.....???
    Bjssssssssss

    ResponderExcluir
  35. Valéria, que post lindo o teu, também sinto falta do Natal da minha infância, pra te dizer a verdade depois que meus filhos cresceram não consigo mais achar graça nesta festa não.
    Muito comércio, muita dissimulação e muita hipocrisia.
    Mas de qualquer maneira ando por ai a procura deste sentimento.
    Beijos querida

    ResponderExcluir
  36. Eu acho que o aniversariante ja foi expulso da própria festa, sinto certa melancolia por isso e quase não festejo mais, a não ser dizer dia 25, parabéns aniversariante!!!!http://fotografandoreflexes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  37. Valeria,obrigada pela sua visitinha tb!Bjs e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  38. Oie minha lindona

    Verdade as coisas mudaram muito, mas conservamos a essência do natal nos nossos corações.


    beijos, meu carinho, ótimo fim de semana, querida.

    ResponderExcluir
  39. Valéria,
    o seu texto reflete muito do que penso sobre o Natal.
    Nos últimos anos, não sei por qual motivo, as festas dessa época me deixa com um certo vazio, uma certa tristeza.
    Sinto falta da magia que durante a infância enchia o meu coração...
    Tento resgatá-la com atitudes que me fazem feliz: presentear crianças/famílias que realmente precisam, enviar cartões natalinos, reunião familiares... e assim vou preenchendo os espaços vazios!

    Um excelente final de semana!

    Abraços carinhosos,
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir
  40. Oi Va..

    Cada pessoa reage de um jeito.
    Eu fico um pouco deprimida no Natal.
    Não deveria.....mas afzer o que..cada um reage de um jeito.
    Mas é um bom momento para exercitarmos o aprendizado da tolerancia, da amizade, do amor.

    Um beijo...... ja dei pausa suficiente pra minha cabecinha..rs

    Um beijo...

    ResponderExcluir
  41. Ah, eu quero reviver este natal, o natal que é inspiração para o amor, a solidariedade, alegria e união entre as pessoas, o natal do menino Jesus!

    Idem!

    Grande Beijo!

    ResponderExcluir
  42. Olá Valéria,
    Passei para ver se havia novidade e para deixar-lhe meus votos para um excelente final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  43. Natal é renascimento...paz.
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  44. Olá Valéria!
    Verdade muitas mudanças aconteceram, mas a lembrança que guardamos em nosso coração permanece igual e isto é muito bom. Porque sabemos que o verdadeiro espírito de Natal continua também cá dentro do coração, acolhendo Jesus com amor e carinho. Bjs.

    ResponderExcluir
  45. Valéria querida, como me transportei pra quele tempo quando li isso! Era exatamente assim, nessas exatas palavras. O Natal tinha outro significado e hoje está se perdendo cada vez mais...

    Mas precisamos fazer algo pra que isso mude, vamos tentar reunir a família e reviver o verdadeiro sentido! Nos anos anteriores nós não fizemos nada e ficamos perdidos sem saber pra onde ir, mas esse ano vai ser diferente! Na nossa casa com nossa família. E se Deus quiser será assim pra sempre :)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  46. Oi Valéria,
    cá nos cruzamos novamente noutra blogagem.

    Creio que a última vez foi numa blogagem da Norma, a do aniversário do blog, não foi?

    Gostei do que você falou em relação ao Natal. É assim mesmo que eu me sinto, como se tudo tivesse sido falsificado.

    Não lembro, se quando eu era criança o stress era o mesmo, ou a azafama de compras igualmente a mesma, mas penso que não. Pelo menos, nessa época a vida era mais dificil a nivel economico e os presentes eram simbolicos. Tal e qual como eu acho que deve ser.

    Há cerca de 10 anos que cortei com todo esse materialismo e meu Natal é sem prendas materiais, mas os agradinhos espirituais não faltam. Muito amor, carinho e união.
    Beijinhos natalicios *<|:-)
    Rute

    ResponderExcluir
  47. Valéria, demorei mas aqui estou para lhe dizer o quanto foi tocante, real e verdadeiro o seu texto. O mercantilismo impera, mas cabe a nós frearmos em nossas casas e lutar para que ele continue como foi concebido! Parabéns! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  48. O menino continua esperando o GRANDE presente.
    Lindo texto.
    Obrigada.
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  49. Bom dia Valéria, vc tem razão, estão esquecendo do querido Menino. Feliz Natal! Paz e muitas alegrias. Carinhos

    ResponderExcluir
  50. Valéria
    Adorei o revival da Orvalho do Céu, hoje!
    Feliz 2012 e muito sucesso!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir

Gostei de sua visita, volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...