Pular para o conteúdo principal

A BELA ADORMECIDA MODERNA

Imagem do Google
         
            Para ela o sono da tarde é sempre bem vindo. Um sono reparador do dormir tarde e acordar cedo para ir para a aula. Naquele dia estava só, o silêncio e a tranqüilidade tomavam conta do apartamento. Seus pais haviam saído e os irmãos também, deixou a televisão ligada na programação vespertina. Tomou um banho e deitou. Logo adormeceu e ao fundo o som da TV foi sendo substituído pelo vazio logo povoado por seus sonhos. Assim as horas foram passando, a tarde se foi e as primeiras estrelas começaram a compor o belo cenário da noite. Lá dentro o escuro se fez, os cômodos que antes estavam claros pela luz do dia se encontravam agora mergulhados na escuridão causada pela ausência das pessoas. Com a noite instalada próximo de oito da noite chegam os pais. Estranham o escuro, mas apertam a campainha de som estridente que se fazia ouvir em todo o pequeno prédio de apenas seis apartamentos, nenhuma resposta. Batem na porta, nenhuma resposta. Insistem, nada. A aflição começa a tomar conta e substituir o racional. Mobilizados pelo barulho dos chamados, batidos de porta, da campainha insistente os vizinhos começam a aparecer. Uma logo sugere:

–Vamos chamar os bombeiros!

           O casal preocupado pensava chamar apenas um chaveiro, não queria chegar a extremos então reluta, a vizinha não se dobra e chama os bombeiros. Assim em poucos minutos o apartamento é invadido por sons simultâneos de bater de porta, gritos, telefone tocando e até o interfone, tudo foi utilizado por todos para chamar a jovem adormecida. Como nestas horas sempre se pensa em coisas desagradáveis, diante daquele silêncio a tantos chamados só se pensava no pior, as horas passavam... A aflição aumentava...Os bombeiros chegaram. Toda uma logística foi montada para se chegar de fora do prédio até o apartamento, a escada não alcançava. Outra tentativa. Através do apartamento do andar inferior se pôs uma escada com ganchos até a janela do quarto da jovem que se encontrava aberta. Assim deu certo. Não se sabe se devido aos barulhos da operação ou se o sono já havia completado seu ciclo, nesse ínterim ela acorda e se surpreende com aquele homem em sua janela, em meio ao estado de letargia do acordar nem percebe que era um bombeiro, nem sequer imaginava o que estava acontecendo e grita tentando empurrar o homem que ela pensou ser um ladrão em sua janela:

-Saia daqui do meu quarto, homem, desça, vá embora!

           Calmo como deve ser e estar nestas ocasiões o bombeiro explica o que está acontecendo. Ela fica que não acredita é tudo muito surreal. Ele entra e juntos abrem a porta. Tudo se dissipou com as explicações e a calmaria voltou a reinar. E viva os bombeiros que nas horas vagas acordam belas adormecidas!

             Hoje dia 09/06 estou no blog da amiga Norma, do Pensando em Família, na sua iniciativa O amor  está no ar, em homenagem ao amor que se faz ainda mais presente na semana dos namorados. Visitem!
http://pensandoemfamilia.com.br/blog/contos/amor-3/

Comentários

  1. rss você gosta de fazer a gente ficar doidinha aqui lendo seus textos bons de suspense e narrativa. rss
    beijão Valéria um ótimo dia

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkk, um excelente texto, prende o leitor até o fim.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Hauhauhauhauhauhau. Adorei! Quase vi a confusao toda ai! Show!

    ResponderExcluir
  4. Oi!!!

    Yasmine!
    É gentileza sua, garota. Gosto de suas visitas!

    Wanderley!
    Que bom que gostou, sua opinião é muito importante para mim. Adoro esse suspense!

    Ernani!
    Gostou mesmo? Sua boa crítica me incentiva, estava há muiiiito tempo sem escrever, só lista de supermercado. rsrsrs

    Beijão e um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  5. Oi Val!!!

    Muito bom o texto e conhecer este teu lado poético e inspirador!!!
    Ótima quinta-feira!!
    Bjus
    Bia :)

    ResponderExcluir
  6. Oi Bia!
    Obrigada pelas palavras carinhosas!
    Ótima 5ª feira pra você também!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Valéria,

    Muito legal essa versão. O texto é excelente e prende nossa atenção.
    Obrigada pelo carinho lá no blog.
    Madrinha é a pessoa que lhe incentivou a iniciar um blog. No meu caso, a Virginia, uma amiga de muitos anos, que já era blogueira, me deu muita força para começar. Por isso ela é a madrinha. Acredito que seja o mesmo motivo dos outros blogs também.
    Apenas uma manifestação de agradecimento e carinho.
    Tenha um lindo dia e parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  8. Oi Valéria,
    Amei seu post. Quanto suspense! E o desfecho? Pura adrenalina. Ótimo!
    Obrigada pela visita e comentário. O Amar é...me deu uma saudade danada de um tempo que não volta mais. Meu álbum era completinho e as figurinhas que sobravam colávamos em tudo. Tudo de bom.
    Beijos e até mais.

    ResponderExcluir
  9. Olá Valéria.
    Realmente o texto é ótimo. Você narra com perfeição. Amei o tom de suspense.
    Agradeço-lhe a visita e por ter se juntado ao meu recanto.
    Adorei seu blog e já estou seguindo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Adorei te ler querida... suas palavras nos prendem no suspense todo que se formou...
    Boa noite e beijinhos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  11. Oi Valéria,
    Adorei a estória da sua Bela Adormecida e adorei a imagem, pois a Aurora sempre foi a minha princesa favorita.
    Agora vou ver vc no link que indicou.
    Bjkas e uma noite maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Garotas!
    Lucinha!
    Obrigadão pela explicação!
    Quanto ao texto, estou treinando para escrever bons contos.rsrs

    Sílvia!
    Estou sempre fazendo um suspense, né não?
    Gosto disso! Que bom que gostou! De vez em quando bate um saudosismo mesmo, esse veio na época certa!

    Vera Lúcia!
    Seja muito bem vinda ao meu blog!
    Gostei muito de sua vista e de ter apreciado meus escritos.rsrs
    Volte sempre!

    Valéria!
    Você sempre com suas palavras carinhosas. Obrigada pela visita!

    Betty!
    Obrigada pelas visitas!
    Também sempre gostei das estórias com suas princesas e fadas. Me inspirei.rsrs

    ResponderExcluir
  13. O texto é ótimo, prendeu minha atenção até o fim.
    parabéns!
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi Valéria!
    Que bacana este texto..muito bom;)
    Bjos e boa noite!
    Roberta

    ResponderExcluir
  15. Amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! rsrsrssr
    Parab'ens!
    Beijos
    www.75dias75looks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi!!!!

    Gilmara!
    Aprecio muito sua opinião! Obrigadão!

    Roberta!
    Agradeço os elogios!

    Roberta!
    Que bom que gostou!

    Beijão garotas e ótimo dia!

    ResponderExcluir
  17. Valéria, agora que fui me tocar do teu "o destino nos uniu" kkkkk Ficou lindo nossos textos juntos, o meu amor irônico e o teu verdadeiro sentir. Eu adorei! Seja bem vinda!!

    ResponderExcluir
  18. beijo e obrigada minha linda e um fim de semana em paz! pra você

    ResponderExcluir
  19. Oi!!!

    Cris!
    Pois é eu esqueci de dizer que foi na Norma!
    A prosa e o verso se complementaram bem.
    Foi uma boa parceria!
    Seja bem vinda também!

    Yasmine!
    Um lindo final de semana para você!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  20. VAL..ADOREI..CRIATIVO, CHEIO DE SUSPENSE..PRENDEU A MINHA ATENÇÃO DESDE O PRIMEIRO PARÁGRAFO!
    Parabéns..e um lindo final de semana a vc!1
    bj
    Ma

    ResponderExcluir
  21. Oi Ma!
    Vindo de você é um grande elogio, obrigadão!
    Beijão e um ótimo fds!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostei de sua visita, volte sempre!

Postagens mais visitadas

COMO EU ME VEJO, COMO VOCÊ ME VÊ, COMO EU PENSO QUE VOCÊ ME VÊ... E COMO EU REALMENTE SOU!

Abrindo um parêntese no blog onde a proposta é só escrever sobre coisas boas e belas, do que realmente eu gosto, hoje venho fazer considerações não tão simpáticas, é, não só de coisas boas é formada a vida... Então...           Assim diz Clarice Lispector, sou como você me vê... Será? Tem alguns dias que ficamos perplexos em descobrir uma faceta até então desconhecida para todos de uma pessoa conhecida. De inicio ficamos perplexos, passado o susto inicial passamos a tentar decodificar sinais indicadores de tão triste passagem. Muitas vezes falamos com tanta propriedade sobre nós mesmos que demonstramos para os outros e para nós memos que conhecemos tudo o que somos, e de repente, bum! algo acontece, e como num surto aquilo que estava latente surge para quebrar a máscara, o disfarce. E fica a pergunta, mas como nunca percebemos isso?!          Para Carl Rogers, somos o que somos, e não aquilo que devemos ser...Será? É muito importante a percepção que temos de nós mesmos, a percepção…

UM NOVO ANO

Imagem do Google  Folheio o livro Com cheiro de novo E com páginas em branco Onde escreverei com letras douradas E forjarei cada presente de meu futuro. Nele um novo recomeço Um tempo de renovação. De reinventar-se De transformar sonhos em realidade. É um novo ano que se inicia E por um breve momento Todos os corações em sintonia Darão boas vindas a ele. Um novo tempo que nos traz esperança em dias melhores. Por isso acreditemos nas novas possibilidades... E sejamos felizes! Valéria Um ano novo abençoado para todos nós!

MAIS UMA VEZ AVÓ!

Quase um mês! Eu parei no tempo, mas ele continuou a passar fazendo acontecer muitas coisas boas e outras nem tanto. Estou atrasada com minhas leituras dos blogs amigos, a quem peço desculpas, mas aos poucos retomarei a vidinha na blogosfera.             Para me fazer sair um pouco do marasmo em que estava vi parte de mim renascer com o nascimento de meu terceiro neto dia 18/10. Vinícius nasceu para junto com sua irmãzinha completar a família do meu primogênito. É sempre uma dádiva ver acontecer o milagre da vida e é impossível não se emocionar quando se olha para aquele ser tão pequenino, tão frágil e tão lindo. Toda a felicidade do mundo para Vinícius!