Pular para o conteúdo principal

MÁRIO QUINTANA - 30/07/1906

          

            Hoje, 30 de julho é dia de muita comemoração.
            A simpática amiga do blog Misturação, a Ana Karla está fazendo primaveras e eu não poderia deixar passar em branco este dia de festa. PARABÉNS é só uma palavrinha diante do que desejo de bom para você. Nos jardins virtuais colhi estas flores para dar colorido ao seu dia!
 
            Também está em festa o blog da amiga Denise do Conheça o Espiritismo, que completa um ano de belas e enriquecedoras mensagens de muita luz e amor. PARABÉNS Denise!
             E como é de praxe o meu homenageado do mês, que é o nosso poeta Mário Quintana. Escolhi-o por ter começado a conhecer um pouco de sua obra e de sua vida e muito me emocionar com este homem de tão grande sensibilidade, transparente nos seus sentimentos e na forma como encarava a vida e fazia dela sua inspiração.
            Ele era gaúcho de Alegrete onde nasceu em 30 de julho de 1906 e viveu até sua morte em Porto Alegre no dia 5 de maio de 1994, próximo de seus 87 anos de vida. Começou ainda nos tempos de escola a escrever. Durante sua vida foi escritor, jornalista e poeta tendo trabalhado também como tradutor de importantes obras, clássicos da literatura mundial. Dentre as mais de cem obras que traduziu destaca-se, se é que podemos isso fazer, Em busca do tempo perdido de Marcel Proust, Contos e novela de Voltaire, Os Sofrimentos do Inventor de Honoré de Balzac, Biombo chinês de Somerset Maugham, Duas ou três graças de Aldous Huxley e Mrs. Dalloway de Virginia Woolf.
           Sua vasta obra cerca de 30 livros entre poesia, prosa, crônicas e infantis, com vários títulos e livros premiados fala do cotidiano, das coisas simples, descompromissadas e com um toque de ironia escritos como numa combinação mágica de palavras que nos envolve. Em suas poesias uma certa nostalgia permeia os versos que vão da ternura, da melancolia ao pessimismo. Acho que isso deriva de sua vida simples que ele viveu com humildade mesmo com tantas homenagens e honrarias a ele concedidas. Teve muitos amigos ilustres e foi sempre muito elogiado por todos e quando questionado por nunca ter sido indicado para a Academia de Letras criou a pequena estrofe,

Poeminha do Contra

Todos esses que aí estão

Atravancando meu caminho,

Eles passarão...

Eu passarinho!

(Prosa e Verso, 1978)


            Em comemoração ao seu centenário em 2006 foi criado no antigo Hotel Majestic, que foi por grande parte da sua vida a sua morada, a Casa de Cultura Mario Quintana. O "Ano do Centenário de Mário Quintana" foi instituído pelo Governo do Estado do RS. Pela ocasião de seu centenário foi criado também o Site Comemorativo do Centenário de Mário Quintana que sempre atualizado é um excelente espaço de pesquisa e informação permitindo que cada vez mais pessoas tenham a possibilidade de conhecer um pouco mais deste grande poeta e escritor.


                                                          O TEMPO

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas!

Quando de vê, já é sexta-feira!

Quando se vê, já é natal...

Quando se vê, já terminou o ano...

Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê passaram 50 anos!

Agora é tarde demais para ser reprovado...

Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...

Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...

E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.

Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.

A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.


A CANÇÃO DA VIDA

A vida é louca

a vida é uma sarabanda

é um corrupio...

A vida múltipla dá-se as mãos como um bando

de raparigas em flor

e está cantando

em torno a ti:

Como eu sou bela

amor!

Entra em mim, como em uma tela

de Renoir

enquanto é primavera,

enquanto o mundo

não poluir

o azul do ar!

Não vás ficar

não vás ficar

aí...

como um salso chorando

na beira do rio...

(Como a vida é bela! como a vida é louca!)

In. Esconderijos do Tempo





Comentários

  1. Valeria..bom dia!!

    Vc encontroou uma meneira a bem carinhos e de muito bom goso para homenagear seus amigos

    Parabens a vc e a elses.. que sao merecedores da sua amizade..

    bj.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post!
    Carinhoso e culto!
    Beijos
    www.75dias75looks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi val!!!

    Que lindo post!!! Muito bonita mesmo a comemoração e a homenagem simultânea ao poeta. Também gosto de Mário Quintana, que por sinal é meu conterrâneo.
    Felicitações para suas amigas!!!
    Um excelente fim de semana!!!
    Beijoooossss
    Bia :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Valéria, adorei o post. Muito lindo e sensível, como sempre!
    Parabéns pela chegada do(a) neto(a). Que venha com muita saúde.
    Bom final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi!

    Ma!
    Obrigada pela vista e pelas palavras carinhosas!

    Roberta!
    Obrigadinha!

    Bia!
    Pois é, hoje é dia de festa!rsss
    Imagino Mário Quintana e pela sua sensibilidade devia ser um doce de pessoa. Estou adorando as suas poesias!

    Sílvia!
    Que bom que gostou, estamos em sintonia,heim?
    Pois é, vou ganhar mais um neto, o Vinicius qu chega em outubro. Obrigadinha pelo carinho!

    Beijos e ótimo fds!

    ResponderExcluir
  6. OLÁ VALÉRIA,
    As homenagens demonstram o carinho que reside em seu coração.
    Gosto demais de Mário Quintana. Hoje mesmo já o mencionei em um comentário que fiz.
    Muito lindo o seu post.
    Tenha um lindo final de semana.
    BEIJOS.

    ResponderExcluir
  7. Valéria, linda homenagem aos três...terminando com Mário Quintana, uma preciosidade...
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  8. Linda comemoração com Quintana!parabéns à todas! Já em casa, deixo um beijo,chica

    ResponderExcluir
  9. Lindo Post!!! Quintana é maravilhoso!! bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi, Valéria, como está lindo o seu Blog! As flores que oferecestes as tuas amigas também contribuiram para torná-lo mais lindo ainda. Adoro essas poesias de Mario Quintana, ele diz com tanta simplicidade toda a complexidade do que é sentir a vida, não é? Um grande abraço, minha querida!

    ResponderExcluir
  11. Valéria, querida, obrigada pelas palavras no dia do aniversário de meu blog. São pessoas como vc q tornam o mundo mais belo. As postagens de seu blog tb são uma lição para mim. Amei a homenagem, te agradeço de coração. Não havia comentado, pois agora q estava lendo os comentários dos amigos. Muita paz!

    ResponderExcluir
  12. Essas homenagens sao a "marquinha carinhosa de sua presença" né Valéria? :)
    A blogsfera nos surpreende mesmo e como é uma delícia ser visitada e lembrada, quanto mais homenageada!
    Beijinho pra você, e obrigada em me seguir.

    ResponderExcluir
  13. Oi Valéria tudo bem querida?

    A Karlinha eu já conheço, super simpática e inteligente! Adoro quando ela deixa os XEROS para mim! rsrs, mas ainda não conheço a Denise do blog sobre o Espiritismo. Vou dar uma olhada por lá. E claro, parabenizar a Karlinha!!!!

    Um beijo!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Valéria, quanto carinho senti aqui.
    Obrigada minha amiga, de todo o meu coração, pela a linda homenagem.
    Fico emocionada com esses gestos.
    A Denise, deve ter gostado muito também. Vou lá no blog dela.
    E ter nascido no mesmo dia de Quintana é maravilhoso, em si tratando de um grande escritor.
    E agradeço as nossas a amigas que deixaram o carinho aqui.
    Muito boa semana para você e os seus.
    Xerossssssss

    ResponderExcluir
  15. Oiiii!

    Vera Lúcia!
    Obrigada sempre!
    Quanto às homenagens foram merecidas!
    Quintana é tudoo de bom!

    Bel, Chica e Ana!

    Obrigada pelo carinho de vocês!
    Estou adorando conhecer as belas poesias do Quintanapor isso o homenageei!

    Ivana!
    Pois é andei fazendo mudanças.rsss
    Também amei as poesias! Ele é de uma sensibilidade para falar de coisas simples! É surpreendente!

    Denise!
    Que bom que gostou!
    Foi um prazer fazê-lo, você merece!

    Cris!
    Sigo pois gosto muiito de seus escritos.rsss
    Tão bom ser lembrada, homenageada, não? Falando nisso quando é seu niver?

    Flávia!
    Obrigada pela visita!
    Bom homenagear amigas, mesmo que virtualmente.

    Ana Karla!
    Que bom que gostou!
    Foi de coração! Você merece!

    Beijos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  16. Uma linda homenage, tanto ao Quintana quanto à Ana Karla.
    Um escritor e poeta de primeira e uma pernanbucana danada de boa e xerosa!
    Parabéns para a Ana Karla e que a poesia de Quintana alegrem seus dias.
    Bj

    ResponderExcluir
  17. Oi Lúcia!
    Todos eles realmente mereciam!rss
    Concordo com os adjetivos, conheço-os há pouco e os tenho admirado cada vez mais!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostei de sua visita, volte sempre!

Postagens mais visitadas

COMO EU ME VEJO, COMO VOCÊ ME VÊ, COMO EU PENSO QUE VOCÊ ME VÊ... E COMO EU REALMENTE SOU!

Abrindo um parêntese no blog onde a proposta é só escrever sobre coisas boas e belas, do que realmente eu gosto, hoje venho fazer considerações não tão simpáticas, é, não só de coisas boas é formada a vida... Então...           Assim diz Clarice Lispector, sou como você me vê... Será? Tem alguns dias que ficamos perplexos em descobrir uma faceta até então desconhecida para todos de uma pessoa conhecida. De inicio ficamos perplexos, passado o susto inicial passamos a tentar decodificar sinais indicadores de tão triste passagem. Muitas vezes falamos com tanta propriedade sobre nós mesmos que demonstramos para os outros e para nós memos que conhecemos tudo o que somos, e de repente, bum! algo acontece, e como num surto aquilo que estava latente surge para quebrar a máscara, o disfarce. E fica a pergunta, mas como nunca percebemos isso?!          Para Carl Rogers, somos o que somos, e não aquilo que devemos ser...Será? É muito importante a percepção que temos de nós mesmos, a percepção…

UM NOVO ANO

Imagem do Google  Folheio o livro Com cheiro de novo E com páginas em branco Onde escreverei com letras douradas E forjarei cada presente de meu futuro. Nele um novo recomeço Um tempo de renovação. De reinventar-se De transformar sonhos em realidade. É um novo ano que se inicia E por um breve momento Todos os corações em sintonia Darão boas vindas a ele. Um novo tempo que nos traz esperança em dias melhores. Por isso acreditemos nas novas possibilidades... E sejamos felizes! Valéria Um ano novo abençoado para todos nós!

MAIS UMA VEZ AVÓ!

Quase um mês! Eu parei no tempo, mas ele continuou a passar fazendo acontecer muitas coisas boas e outras nem tanto. Estou atrasada com minhas leituras dos blogs amigos, a quem peço desculpas, mas aos poucos retomarei a vidinha na blogosfera.             Para me fazer sair um pouco do marasmo em que estava vi parte de mim renascer com o nascimento de meu terceiro neto dia 18/10. Vinícius nasceu para junto com sua irmãzinha completar a família do meu primogênito. É sempre uma dádiva ver acontecer o milagre da vida e é impossível não se emocionar quando se olha para aquele ser tão pequenino, tão frágil e tão lindo. Toda a felicidade do mundo para Vinícius!