Páginas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

RECIFE - UMA VISITA AO INSTITUTO BRENNAND

         Quando fomos à Recife em março de 2010 para assistir ao show do A-ha , embora já conhecendo a cidade fomos bem ciceroneados e convidados a fazer um passeio por recantos antes não visitados e que nos proporcionaram uma grata surpresa. Uma delas foi o Instituto Ricardo Brennand. Localizado no Engenho São João da Várzea, afastado do centro da cidade o Instituto é uma propriedade particular do colecionador Ricardo Brennand, um pernambucano que vem adquirindo seu acervo há mais de cinqüenta anos.
        A Estrutura composta de um salão de exposições, o museu propriamente dito, lojinha, restaurante, uma biblioteca e uma pinacoteca fazem parte de um complexo arquitetônico surpreendente. No Castelo São João, que é inspirado na arquitetura dos castelos medievais se encontra o museu. Seu entorno é formado por um parque com espécies remanescentes da mata atlântica, com lagos, jardins com espelhos d’água, muitas esculturas espalhadas pela área verde como o Pensador de Rodin, a Dama e o Cavalo de Botero e um projeto paisagístico belíssimo que completa a beleza do lugar, um belo exemplo da harmonia entre a arquitetura e a natureza. Para entrar no museu atravessamos por uma réplica de uma pequena ponte levadiça e adentramos por uma grande porta para encontrar em seu interior um das maiores coleções de armas brancas do mundo, artes decorativas, esculturas, móveis, tapeçarias e pinturas de artistas brasileiros e estrangeiros provenientes da Europa, Ásia, África e América e de diferentes épocas, desde a Europa Medieval do século XV, o Brasil do período das invasões holandesas, no século XVII, até o século XIX, uma verdadeira viagem no tempo.

                                          Os jardins








                                          A Pinacoteca


O Museu




sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

SÊNECA - TRATADO SOBRE A BREVIDADE DA VIDA

        
         São tantos livros maravilhosos para ler que não sabemos às vezes por onde começar... Tenho alguns que me olham a perguntar, não vai me ler ainda? E eu de repente descubro um que não tenho e então leio justo esse livro. Foi o que aconteceu quando vi a resenha da minha última escolha e aquisição, em um blog que visito, do Josafá Crisóstomo. E fui em busca do livro ... Leitura enriquecedora, diga-se de passagem.
         Terminei de ler então, o belo Tratado sobre a Brevidade da Vida, de Sêneca, que escrito há quase dois mil anos, discorre sobre a finitude do tempo, a fragilidade da vida e como devemos aproveitá-la melhor. E da transitoriedade da vida fica que, nós precisamos aprender a usar melhor nosso tempo para desfrutar de uma vida mais rica, isso temos! O que me admirou mesmo nessa obra foram à atualidade das suas palavras, idéias que se prestam ainda a nossa maneira de viver, de agir e de pensar.
        Hoje vivemos em um mundo acelerado, em que o conhecimento e as informações se atropelam, as pessoas vivem do/no mundo do espetáculo, gostam de se expor, confundem o público com o privado e nessa ciranda global nada mais atual que uma das célebres frases de Sêneca nesse livro “Ninguém permite que sua propriedade seja invadida, e, havendo discórdia quanto aos limites, por menor que seja, os homens pegam em pedras e armas. No entanto, permitem que outros invadam suas vidas de tal modo que eles próprios conduzem seus invasores a isso”. Fiquei surpresa, como um pensamento simples escrito na antiguidade descreve assim o que vivenciamos no nosso presente!


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

EXPOSIÇÃO A CÉU ABERTO EM MADRI - IGOR MITORAJ


          Quando estivemos em Madri no mês de março de 2008, esta cidade havia ganhado um novo espaço cultural, o Centro Cultural Caixa Fórum a alguns quarteirões do chamado triângulo da arte de Madri, onde estão localizados o Museu do Prado, o Reina Sofia e o Thyssen-Bornemisza. Para este evento uma grande exposição, O Mito Perdido, do polonês Igor Mitoraj, composta por grandes e maravilhosas esculturas em bronze de bustos, cabeças e de inspirações mitológicas. Indo em direção a estação Atocha pelo Paseo Del Prado, numa bela e grata surpresa, a calçada do Jardim Botânico havia se transformado em um museu a céu aberto, onde as pessoas podiam ficar mais próximas possíveis daquelas imensas obras de arte.

                        










       

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

FADO, DANÇA FLAMENCA E TANGO

         Nas cidades que visitamos em nossas viagens procuramos além de visitar museus, monumentos, dentre suas representações culturais, buscamos também conhecer as artes típicas daquela cidade, foi assim em Lisboa, Madri e Buenos Aires. A música e a dança nestas três cidades são representações muito fortes, possuem ritmos que teimam em se manterem vivos no imaginário de seus habitantes e na memória de seus visitantes. Esses ritmos, as letras de suas canções foram em alguns momentos trilha sonora para situações que marcaram a sociedade e assim se fixaram como representações simbólicas destes acontecimentos daí se manterem vivos. Na minha memória foram guardados pela plástica das apresentações e pelo misto de sentimento e emoção que transmitiram. Infelizmente não foram devidamente registradas, que pena!
         Em Lisboa fomos à casa de fado A Casa de Linhares que fica localizada no bairro de Alfama, um restaurante muito bom, de ambiente acolhedor e para um pequeno número de visitantes, onde é melhor fazer reserva. Aí assistimos a uma bela apresentação de fado. O Fado cantado por um/a fadista e acompanhado por uma guitarra portuguesa (espécie de viola) é uma música de uma nostalgia, uma melancolia profunda, é o choro da saudade, da dor, do amor e pelas perdas da vida. O fado conheceu seu apogeu em Lisboa com Amália Rodrigues.
                        
                           Video da casadofado no Youtube
          Em Madri fomos ao restaurante El Corral de La Pacheca, um ambiente amplo, mas bem concorrido. Lá o auge do jantar é a apresentação da música e da dança flamenca. Um espetáculo de muita emoção, forte. O flamenco um misto de música e dança de influência cigana é acompanhado de palmas, sapateado, castanholas e guitarra flamenca (uma espécie de violão). Em cada apresentação os dançarinos interpretam a canção com muita emoção e paixão num ritmo frenético produzido pelo acompanhamento das palmas, do sapateado e de outros dançarinos que acompanham gritando olé e provocando o clímax da apresentação. O estalar dos dedos, e o semblante transfigurado do dançarino completam o esforço para trazer de dentro da alma a essência do canto.





          Em Buenos Aires já fomos a duas apresentações de tango, a primeira no Piazzolla Tango, no bairro de San Martin, um teatro muito bonito e onde também é servido um jantar. Nesta casa assistimos a uma bela apresentação e acho que mais próxima de um verdadeiro tango. Já nossa segunda experiência foi na famosa casa de tango Senhor Tango muito famosa, mas é muito mais espetáculo, uma apresentação muito plástica, preferi à primeira. Dançado originariamente nos bairros de classe baixa, no tango os dançarinos deslizam suavemente e a proximidade dos corpos emprestam a ele um ritmo provocante e sensual, levados por uma música que transmite ao mesmo tempo tristeza e sensualidade. Na Argentina está associado a figuras como o cantor e compositor Carlos Gardel e ao músico Astor Piazzola.

                     
                         Video de Alineilin no Youtube- Aline nossa companheira de viagem

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

VOCÊ É UM TURISTA RESPONSÁVEL?

         
         Como viajar é uma coisa que adoro fazer, me chamou a atenção, viajando pela net no site da SNCF(Société Nationale des Chemins de fer Français) um concurso para encontrar um turista responsável, não, infelizmente eu não estava olhando passagens de trem de Paris para destino algum, encontrei o referido concurso dando uma olhada no jornal Le Fígaro. Achei a proposta no mínimo diferente, é inusitada e muito interessante para os dias atuais. E não é que eles encontraram a tal viajante! No final de 2010 eles premiaram Catherine B. por praticar um turismo sustentável. Mas o que seria um turismo sustentável, responsável?
        Quando saímos em viagem por aí para nos divertir, explorar novos lugares deveríamos, principalmente hoje em dia em que se fala tanto sobre o aquecimento global e os desdobramentos no clima mundial, nos tornar cientes e conscientes do impacto do turismo sobre o meio ambiente afinal ele pode ser uma via de mão dupla e trazer conseqüências graves sobre o meio ambiente. Assim a SNCF lançou as 10 regras de ouro do turista/viajante responsável, que seriam:

Antes de viajar:

1-Escolher um modo de transporte mais ecológico (antes de partir compare o impacto ambiental dos diferentes meios de transporte através do Eco Comparateur e descubra o preço, duração e emissões de CO2 de sua viagem)
2-Compensar as suas emissões de CO2(vários programas ajudam a compensar sua viagem e apoiar projetos de luta contra o aquecimento climático)
3-Pesquisar sobre a cultura da região a ser visitada (aprenda algumas palavras do idioma antes de ir, sobre os hábitos culturais)
4-Preparar um mala de viagem ecológica (quilos a menos, uso de produtos ecológicos e não esquecer de deixar os eletrônicos em casa desligados e não em espera)
5-Escolher uma hospedagem onde são adotadas políticas ambientais, uma acomodação de qualidade e responsável

Durante a viagem:

6-Respeitar os costumes locais (respeitar o patrimônio cultural, não tocar obras de artes, cumprimentar, agradecer, dizer por favor, no Japão por exemplo tirar os sapatos antes de entrar em um local)
7-Descobrir e respeitar o meio ambiente (economizar energia elétrica e água, seja desligando as luzes e o ar, seja não trocando todos os dias as toalhas, seja no banho, utilizando bicicletas nos passeios...)
8-Dinamizar a economia local (comer, comprar alimentos e produtos locais)

Após a viagem:

9-Partilhar a sua experiência para inspirar mais viajantes responsáveis.
10-Mas acima de tudo se divirta... Prove que uma viagem responsável é sinônimo de respeito, prazer e simplicidade.

         A iniciativa é louvável e que tem algumas coisinhas que podemos fazer, isso tem, não?!
         E você se considera um turista responsável?

sábado, 15 de janeiro de 2011

MÚSICA FRANCESA - CARLA BRUNI

         Com uma voz que parece um sussurro ao pé do ouvido, a bela e elegante Carla Bruni-Sarkozi, teve sua voz e canção amplamente difundidas no Brasil quando sua música Quelqu’un m’a dit, fez parte da trilha de uma novela global. A modelo, atriz e cantora/compositora primeira dama francesa, Embaixadora pelo Fundo Mundial da Luta contra a Aids,multifacetada Carla possui três álbuns musicais, o primeiro Quelqu’um m’a dit, seguido de No Promises, em inglês e do último, Comme si de rien n’était. Ouvimos outras canções na voz sensual e provocante de Carla Bruni no curso de francês do álbum Quelqu’um m’a dit onde está a referida música, mas gostei também de TOUT LE MONDE, que cantada suavemente transmite tranqüilidade ao falar de amor, solidão e da importância que devemos dar a vida...


Por naiverecords no youtube

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

REVEILLON EM PARIS

         Pegando uma caroninha no blog Acabou o Caviar? onde o Jorge descreve sua experiência inesquecível de seu reveillon 2010/11 junto a um grupo de brasileiros no restaurante Alcazar em Paris, bateu uma nostalgia ao lembrar também de minha inesquecível experiência de um reveillon em Paris.
         Final de 2008 resolvemos passar, aliás, resolvemos e começamos nos programar bem antes, o reveillon em Paris, uma viagem com familiares e amigos, um grupo de oito privilegiados. Como não estava programada nenhuma queima de fogos na Champs Elysées e na Torre Eiffel decidimos reservar um restaurante que oferecesse um pós-jantar animadinho. Escolhemos o Villa Spicy, um restaurante especializado em comida francesa e com ambientação de inspiração mediterrânea, situado na Avenida Franklyn Roosevelt próxima à Champs Elysées.


         Chegamos ao restaurante um pouquinho atrasados e nos surpreendemos com o clima intimista favorecido pela iluminação, nossa mesa personalizada e a decoração festiva de boas vindas a 2009. O jantar começou a ser servido e o menu variado era sempre uma surpresa, nem sempre boa para todos, a cada chegada dos pratos. Tudo regado a bons vinhos e champagne à vontade. Um DJ animava o ambiente que depois com o jantar finalizado a meia noite se tornou uma pista de dança. Dançamos muuiito. A animação e a alegria do nosso grupo determinaram o ritmo da confraternização ra mim será sempre inesquecível.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

O RESTAURANTE LE MEURICE - PARIS

         O blog da Maria Lina, o Conexão Paris, deu uma dica ma-ra-vi-lho-as para quem vai estar em Paris nas datas de 03/02, 07/04, 05/05, 02/06, 08/09, 03/11 e 08/12/2011. Os sortudos poderão ter como opção um jantar com degustação harmonizada de vinhos e pratos reunindo a maestria da chef sommelier Estelle Touzet e do chef Yannic Álleno. Toda esta experiência glamorosa ao preço de 90 Euros por pessoa. Sem ser esnobe, um bom preço quando se analisa sob a perspectiva de se estar em um restaurante de um hotel cinco estrelas em Paris, palco de muita história e degustando de sabores e conhecimentos de chefes tão estrelados. A experiência de Les Nocturnes du 228 (este é o número do Hotel Le Meurice localizado na Rue de Rivoli) é de muito bom gosto e para ser guardado em todas as memórias (todos os sentidos vão ser divinamente testados).
         Conheci o restaurante do hotel Le Meurice por sugestão do CP em um post que falava sobre drinks de finais de tarde em hotéis cinco estrelas de Paris. Retornando de um passeio delicioso ao Vale do Loire, mesmo cansados, escolhemos o Le Meurice para celebrar o final de uma viagem maravilhosa. Começamos timidamente com uns drinks no bar 228, um ambiente sóbrio com belas pinturas, música de piano suave (tocava bossa nova quando chegamos), belas cadeiras e sofá de couro, tudo muito clássico e onde apreciamos saborosos coquetéis. Depois de bebericar decidimos por jantar no restaurante do hotel.



        O hotel Le Meurice possui dois restaurantes, o Le Meurice e o Dali. Ficamos no primeiro. Ao adentrarmos aquela majestosa porta dourada nos surpreendemos com o requinte do ambiente, seus espelhos, lustres, afrescos e móveis propiciavam uma atmosfera romântica e com a vista para o Jardim das Tulherias. Um ambiente perfeito! Para completar o que mais interessava... Um menu fino, saboroso, mas sem ser extravagante. Soberbo!

sábado, 8 de janeiro de 2011

OS BONS SERIADOS DA TV


A divertida Lucille Ball

          Já gostei muito de televisão, mas hoje pouco assisto. O que ainda me prende à atenção são os seriados, sempre fui fã das séries de tv. O advento das séries mudou totalmente a televisão, hoje, é o carro chefe de muitos canais principalmente da tv paga. Os seriados começaram tímidamente. A minha geração ainda alcançou o que se iniciou com I Love lucy, mas quem não lembra de Jeannie é um gênio, A Feiticeira, Batman, Agente 86, Bonanza, E as noivas chegaram, (nooossa, antigos viu!) e outros tantos.
  Acho que um pouco do nonsense destes seriados começou a desaparecer na época de Dallas que mostrava a saga da milionária família norte americana, os Ewing, as articulações derivadas da ambição, do poder e seus conflitos familiares, que aqui assistimos na década de 80. Agora os seriados se tornaram uma verdadeira febre e a cada ano surgem mais e mais produções. Estes programas que a cada dia ficam mais complexos e sofisticados graças ao incremento tecnológico e às redes sociais, existe blog, comunidades virtuais para todos os gostos no quesito séries e isso faz com que elas venham invadindo nossas telinhas cada vez mais e que a cada dia surja uma diferente e conquistando boa audiência se multipliquem em novas e novas temporadas.
         Não podemos negar que alguns deles são cativantes, nos fazem vibrar, chorar e dependendo do horário da programação nos mantêm acordados até tarde da noite, se tornando imperdíveis para milhares de telespectadores. Eles passaram por uma evolução e daqueles inocentes episódios a que assistíamos, hoje eles se baseiam em fenômenos sociais reais e suas representações. Existem aqueles inspirados nas tramas familiares como Desperate Housewives, Brothers and Sisters; os de ação e aventura como 24 horas, NCIS, CSI, Smalville e Lost, na vida e rotina de médicos e hospitais como House e ER, os que traduzem com humor a amizade e suas facetas como, Sex and the City, Friends e The Big Bang Theory, os de humor politicamente incorretos como Two and a half man, Seinfield e Everybody loves Raymond e os que nos mostram os bastidores da justiça como Raising the bar, Justiça sem Limites e The Good Wife. Não deixei de enumerar vários outros só por esquecimento, pois existem uns que esqueci mesmo, mas porque em algum momento os que citei me fizeram e me fazem rir, me emocionar e perder horinhas preciosas de sono.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

NATAL - A CIDADE DOS REIS MAGOS

         Hoje é o dia de Santos Reis.

 
Pórtico na entrada de Natal

         Segundo os historiadores o povoado que aqui se formou inicialmente, em 1599, foi denominado de a Cidade dos Reis. A referência aos três Reis Magos é muito forte em Natal. Além do Forte dos Reis Magos, inicio de tudo, que começou a ser construido em 6 de janeiro de 1598, em torno do qual nasceu e cresceu a cidade, já tivemos um grande hotel com esse nome, o Hotel Reis Magos, e hoje temos pizzaria, rádio, agencia de viagens, imobiliária, escola e um bairro, pelo menos do que tenho conhecimento. Neste dia, 6 de janeiro, é decretado feriado municipal. No bairro dos Santos Reis é comemorado o dia, no santuário Metropolitano dos Santos Reis com alvorada, orações, missa e procissão com a participação das pessoas da comunidade, de vários bairros e de cidades mais próximas.

A cidade com céu encoberto

         Mas a propósito cadê o sol?! Parece brincadeira comigo que a enalteci chamando-a de a noiva do sol, hoje Natal a cidade do sol amanheceu assim, com muita chuva e previsão de tempo encoberto e mais chuvas até sexta-feira para tristeza dos muitos turistas que para aqui vieram em busca do sol, mar e dunas. É a famosa chuva de verão que tira um pouco o brilho da cidade. Para o turista? Resta fazer um tour gastronômico ou passear pelos shoppings da cidade.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

NATAL - A CIDADE ONDE MORO

         Denominada de Cidade do Sol, por quê? Porque faz sol praticamente o ano inteiro. Natal é uma cidade bonita, privilegiada por belezas naturais, como suas praias, são 150 formando toda a costa potiguar, que são paradisíacas e famosas pela cor de suas águas e a beleza de suas dunas que formam uma das mais belas paisagens do nordeste. Ainda pode ser considerada uma cidade tranqüila quando comparada a outras cidades, um tanto quanto provinciana, mas começando a ter os problemas das grandes cidades... Segurança, trânsito caótico já em alguns horários e trechos, sistema de transportes idem e lá vamos nós nos modernizando... No quesito gastronomia, só damos valor mesmo quando saímos daqui... Que saudade bate da comidinha gostosa daqui, a carne de sol, o feijão verde, a paçoca, o queijo de manteiga, os quitutes de camarão, uma comida regional de comer de joelhos, seja em casa ou nos bons restaurantes que temos. O que temos de menos ou quase nada, é uma vida cultural com bons shows e espetáculos, a carência é tanta que qualquer evento quando aparece lota uma casa! Mas é bom morar em Natal, quando o sol não está de torrar até a paciência, de rachar como dizemos, a temperatura está amena, uma brisa gostosa... O ar daqui é considerado o mais puro (das Américas!) então para quem quer descanso é perfeito!

Vista Panorâmica da cidade
         Durante as festas de fim de ano, Natal também comemora no dia do natal seu aniversário, pois foi fundada em 25 de dezembro de 1599 por Manuel de Mascarenhas Homem, que aqui chegou com o objetivo de construir um forte e uma cidade. O Forte foi construído, denominado de Forte dos Reis Magos hoje é um dos cartões postais da cidade, e a cidade, esta cresceu, e muito! O número de bairros, de edifícios, de hotéis, triplicaram, quadruplicaram... Agora está cada vez se modernizando e quando me lembro de como era há 40 anos, na minha infância, fico admirada com tamanha transformação.

Forte dos Reis Magos

Praia do Forte

Parte da cidade com a ponte Newton Navarro ao fundo
         Estamos aqui situados na chamada esquina do mundo, uma localização que já foi estratégica em tempos de guerra. Mas esta localização entre rio e mar também faz dela a possuidora de 20 km de praias urbanas, de um dos maiores parques florestais urbanos do Brasil, localizado entre a cidade e a orla marítima, o Parque das Dunas considerado o pulmão verde da cidade. Embora preserve suas belezas naturais, o morro do careca, por exemplo, que vive em eterna luta contra todos os agentes da natureza inclusive o homem, a cidade tem alguns monumentos preservados como o Teatro Alberto Maranhão, o Palácio Felipe Camarão, a Coluna Capitolina, o Palácio Potengi, o prédio que hoje abriga o Centro de Turismo, a Maternidade Escola Januário Cicco e construções mais modernas como a Catedral Nova, a Ponte Newton Navarro e o projeto de Oscar Niemeyer para o Parque da Cidade. Também temos os monumentos representativos da cidade para as belas recordações do turista como o Relógio do Sol na Praia de Areia Preta, o monumento Arco do Sol na praia de Ponta Negra e o Pórtico dos Reis Magos que dá boas vindas na entrada da cidade.

O morro do careca na praia de Ponta Negra

Trilha Peroba no Parque das Dunas
           Moro aqui desde que me entendo por gente e sempre me surpreendo com as transformações que ocorreram em Natal principalmente quando me vêm à lembrança uma saudosa cidade com outras configurações, disposições de bairros, que a tornavam mais aconchegante, hoje os edifícios,  a proliferação dos condominios fechados, dos shoppings centers, tudo fechado em mundos específicos dão o tom da modernidade mas, tiram um pouco do encantamento da Natal que eu já conheci.

Paisagem noturna com a ponte Newton Navarro
             Por todas as suas particularidades, suas belezas naturais Natal além de ser conhecida como Cidade do Sol, também é conhecida como Trampolim da Vitória, Cidade dos Reis Magos, Noiva do Sol, Esquina do Continente e Capital espacial do Brasil.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...