Pular para o conteúdo principal

REVEILLON EM PARIS

         Pegando uma caroninha no blog Acabou o Caviar? onde o Jorge descreve sua experiência inesquecível de seu reveillon 2010/11 junto a um grupo de brasileiros no restaurante Alcazar em Paris, bateu uma nostalgia ao lembrar também de minha inesquecível experiência de um reveillon em Paris.
         Final de 2008 resolvemos passar, aliás, resolvemos e começamos nos programar bem antes, o reveillon em Paris, uma viagem com familiares e amigos, um grupo de oito privilegiados. Como não estava programada nenhuma queima de fogos na Champs Elysées e na Torre Eiffel decidimos reservar um restaurante que oferecesse um pós-jantar animadinho. Escolhemos o Villa Spicy, um restaurante especializado em comida francesa e com ambientação de inspiração mediterrânea, situado na Avenida Franklyn Roosevelt próxima à Champs Elysées.


         Chegamos ao restaurante um pouquinho atrasados e nos surpreendemos com o clima intimista favorecido pela iluminação, nossa mesa personalizada e a decoração festiva de boas vindas a 2009. O jantar começou a ser servido e o menu variado era sempre uma surpresa, nem sempre boa para todos, a cada chegada dos pratos. Tudo regado a bons vinhos e champagne à vontade. Um DJ animava o ambiente que depois com o jantar finalizado a meia noite se tornou uma pista de dança. Dançamos muuiito. A animação e a alegria do nosso grupo determinaram o ritmo da confraternização ra mim será sempre inesquecível.

Comentários

  1. Nossa Valéria deve ter sido ótimo!!
    Espero passar algum reveillon em Paris!

    ResponderExcluir
  2. Oi Tati!
    Foi o meu melhor reveillon!
    Foi perfeito aliás, esta viagem foi tudo de bom!

    ResponderExcluir
  3. Que delícia, Valéria! É muito bom dividir as experiências de viagem que nos deixam nostálgicos!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Pipa!
    Pois é, como não estou fazendo estas belas viagens atualmente, estou viajando na lembrança, ainda bem que elas ainda estão fresquinhas...

    ResponderExcluir
  5. Oi Valéria,

    Vim aqui para conhecer seu blog e agradecer a sua visita.

    Eu amei Paris, mas só estive lá um final de semana. Existem dois lugares na Europa em que faço questão de passar um Reveillon: Paris e Londres. Deve ser muito bom. Vc mora no Brasil?

    Abraço,
    Erica: www.ericaema.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Erica!
    Moro sim no Brasil, na cidade de Natal, mas gosto muito de viajar e já passei o reveillon nas duas cidades, Londres e Paris. è uma maravilha esta época nestas cidades, mas vc tem que ir com a mente aberta, pois é tudo muuuito diferente. O reveillon de rua do inglês é mais festivo,bom eu achei. paris nas ruas mesmo nada, mas existe muitas opções em ambientes fechados.
    Obrigada pela visita!Volte sempre!

    ResponderExcluir
  7. Oi Valéria
    Muito chic esse seu jantar de Réveillon. São momentos que ficam mesmo eternizados nas nossas mentes. E vocês estevam bem animados. Acho bacana a maneira francesa de passar o ano novo, com distribuição de chapéus , máscaras, fitas etc. Dando um verdadeiro clima de festa. E é bem melhor do que ficar na rua, com frio e ver a torre iluminada...
    Um abraço
    Em tempo: sabia que vc ia gostar da Ithamara Koorax

    ResponderExcluir
  8. Oi Jorge!
    Animados?!Isso porque você naõ viu fotos do grupo dançando...aí sim!
    Você que me inspirou, pois tenho outros momentos interessantes, lugares também, mas fico sem um gancho para inseri-los aqui. Aos poucos vou descobrindo...

    ResponderExcluir
  9. Querida Valéria, obrigada pela lembrança do nosso reveillon na cidade luz... Paris realmente é uma festa... O reveillon à paris foi o momento mais incrível de minha vida... beijos e au revoir

    ResponderExcluir
  10. Oi Veni!
    E lá tivemos a nossa festa... foi maravilhosa, divertidíssima,inesquecível...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostei de sua visita, volte sempre!

Postagens mais visitadas

COMO EU ME VEJO, COMO VOCÊ ME VÊ, COMO EU PENSO QUE VOCÊ ME VÊ... E COMO EU REALMENTE SOU!

Abrindo um parêntese no blog onde a proposta é só escrever sobre coisas boas e belas, do que realmente eu gosto, hoje venho fazer considerações não tão simpáticas, é, não só de coisas boas é formada a vida... Então...           Assim diz Clarice Lispector, sou como você me vê... Será? Tem alguns dias que ficamos perplexos em descobrir uma faceta até então desconhecida para todos de uma pessoa conhecida. De inicio ficamos perplexos, passado o susto inicial passamos a tentar decodificar sinais indicadores de tão triste passagem. Muitas vezes falamos com tanta propriedade sobre nós mesmos que demonstramos para os outros e para nós memos que conhecemos tudo o que somos, e de repente, bum! algo acontece, e como num surto aquilo que estava latente surge para quebrar a máscara, o disfarce. E fica a pergunta, mas como nunca percebemos isso?!          Para Carl Rogers, somos o que somos, e não aquilo que devemos ser...Será? É muito importante a percepção que temos de nós mesmos, a percepção…

UM NOVO ANO

Imagem do Google  Folheio o livro Com cheiro de novo E com páginas em branco Onde escreverei com letras douradas E forjarei cada presente de meu futuro. Nele um novo recomeço Um tempo de renovação. De reinventar-se De transformar sonhos em realidade. É um novo ano que se inicia E por um breve momento Todos os corações em sintonia Darão boas vindas a ele. Um novo tempo que nos traz esperança em dias melhores. Por isso acreditemos nas novas possibilidades... E sejamos felizes! Valéria Um ano novo abençoado para todos nós!

MAIS UMA VEZ AVÓ!

Quase um mês! Eu parei no tempo, mas ele continuou a passar fazendo acontecer muitas coisas boas e outras nem tanto. Estou atrasada com minhas leituras dos blogs amigos, a quem peço desculpas, mas aos poucos retomarei a vidinha na blogosfera.             Para me fazer sair um pouco do marasmo em que estava vi parte de mim renascer com o nascimento de meu terceiro neto dia 18/10. Vinícius nasceu para junto com sua irmãzinha completar a família do meu primogênito. É sempre uma dádiva ver acontecer o milagre da vida e é impossível não se emocionar quando se olha para aquele ser tão pequenino, tão frágil e tão lindo. Toda a felicidade do mundo para Vinícius!