Pular para o conteúdo principal

PIERRE-AUGUST RENOIR - 25/02/1841

                  "Numa manhã um de nós já não tinha preto, e assim nasceu o impressionismo". Renoir

         Dentre todas as artes sempre destacamos nossas preferências, na pintura para mim nada se compara a Claude Monet e August Renoir. Em Limoges, França, no dia 25 de fevereiro de 1841 nascia Pierre-August Renoir um pintor revolucionário e um dos fundadores do movimento impressionista que trouxe para a pintura cenas do cotidiano, cheias de luz e cores brilhantes alegrando e dando mais vida a belas crianças, flores, paisagens de locais em que se sentia sentimentalmente ligado e mulheres de belos encantos e formas. Como ele mesmo dizia, por que não pintar o belo, "porque a arte não pode ser bonita? Há bastantes coisas desagradáveis no mundo". Assim eles, os impressionistas procuravam reproduzir de forma mais fiel a cor, o tom e o jogo de luz de algo belo e com a verdadeira intensidade que era transmitida do olho para a mente. Junto com Monet, seu amigo deram seus primeiros passos dentro do impressionismo e muitas vezes pintaram os mesmos temas.

               "Os temas mais simples são eternos... A mulher nua quer emergindo das ondas do mar, quer do seu próprio leito, é Venus ou Nini; e a nossa imaginação não pode conceber algo melhor".            
                                                                                                        Renoir

Le Moulin de la Galette, 1876, no Musée d'Orsay
    
Bouquet de Flores da Primavera, 1866,
Fogg, Art Museum da Universidade de Harvard

O Pescador, 1874

A trilha no capim alto, 1874, no Musée d'Orsay

Banhistas, 1887, Philadelphi Museum of Art

Mme. Charpentier e seus filhos, 1878,
Art Metropolitan Museum, New York

O almoço dos remadores, 1881, Phillips Memorial Gallery 

Rosa e Azul, 1881, MASP



Comentários

  1. Oi querida,

    Conheci e me impressionei com Monet em uma visita que fiz no MASP há anos atrás.
    Achei super bacana ver apenas traços de tintas olhando de perto e uma grandiosa obra ao ver de longe.

    Essas ilustrações são lindíssimas!
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Oi Flávia!
    Como seria a comemoração de aniversário de Renoir fiz o post, sua arte é muito limpa, alegre, linda, não entendo nada de arte, mas sinto... Essas ilustrações são de algumas das principais obras dele. Quanto a Monet você precisa ver um museu que existe em Paris o L'Orangerie, onde tem salas só com obras tomando toda a parede, ma-ra-vi-lho-so, são as Ninféias.Bjos

    ResponderExcluir
  3. adoro todos mas O Pescador, me é o predileto. bom final de semana

    ResponderExcluir
  4. Oi Welze!
    De bater o olho e gostar a minha preferida também é O Pescador. Pra quem tem um olhar mais técnico pode ver maiores perfeições em outros, mas como olho acho que mais com o coração, O Pescador é lindo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostei de sua visita, volte sempre!

Postagens mais visitadas

COMO EU ME VEJO, COMO VOCÊ ME VÊ, COMO EU PENSO QUE VOCÊ ME VÊ... E COMO EU REALMENTE SOU!

Abrindo um parêntese no blog onde a proposta é só escrever sobre coisas boas e belas, do que realmente eu gosto, hoje venho fazer considerações não tão simpáticas, é, não só de coisas boas é formada a vida... Então...           Assim diz Clarice Lispector, sou como você me vê... Será? Tem alguns dias que ficamos perplexos em descobrir uma faceta até então desconhecida para todos de uma pessoa conhecida. De inicio ficamos perplexos, passado o susto inicial passamos a tentar decodificar sinais indicadores de tão triste passagem. Muitas vezes falamos com tanta propriedade sobre nós mesmos que demonstramos para os outros e para nós memos que conhecemos tudo o que somos, e de repente, bum! algo acontece, e como num surto aquilo que estava latente surge para quebrar a máscara, o disfarce. E fica a pergunta, mas como nunca percebemos isso?!          Para Carl Rogers, somos o que somos, e não aquilo que devemos ser...Será? É muito importante a percepção que temos de nós mesmos, a percepção…

UM NOVO ANO

Imagem do Google  Folheio o livro Com cheiro de novo E com páginas em branco Onde escreverei com letras douradas E forjarei cada presente de meu futuro. Nele um novo recomeço Um tempo de renovação. De reinventar-se De transformar sonhos em realidade. É um novo ano que se inicia E por um breve momento Todos os corações em sintonia Darão boas vindas a ele. Um novo tempo que nos traz esperança em dias melhores. Por isso acreditemos nas novas possibilidades... E sejamos felizes! Valéria Um ano novo abençoado para todos nós!

MAIS UMA VEZ AVÓ!

Quase um mês! Eu parei no tempo, mas ele continuou a passar fazendo acontecer muitas coisas boas e outras nem tanto. Estou atrasada com minhas leituras dos blogs amigos, a quem peço desculpas, mas aos poucos retomarei a vidinha na blogosfera.             Para me fazer sair um pouco do marasmo em que estava vi parte de mim renascer com o nascimento de meu terceiro neto dia 18/10. Vinícius nasceu para junto com sua irmãzinha completar a família do meu primogênito. É sempre uma dádiva ver acontecer o milagre da vida e é impossível não se emocionar quando se olha para aquele ser tão pequenino, tão frágil e tão lindo. Toda a felicidade do mundo para Vinícius!