Pular para o conteúdo principal

MÚSICA FRANCESA - FRANCIS CABREL

       Quem curte uma boa música francesa, já deve conhecê-lo. Assim como o cantor Henry Salvador, eu descobri o cantor e compositor francês, Francis Cabrel, no curso de francês. Sua voz melodiosa e contagiante tanto quando canta músicas românticas como as que falam do mundo ao seu redor, surgiu sob a influência de Bob Marley e de sua guitarra. Suas belas melodias fizeram dele uma das estrelas da música francesa. Músicas como, Petite Marie, Je L’aime à mourir,L’encre de tes yeux, je T’aimais, je t’aime et je t’aimerais e Il faudra Le dire são uma pequena mostra do repertório desse talentoso cantor.




Por Maryse432 no Youtube

Comentários

  1. Oi Valéria!!! Não conhecia esse cantor...adorei!!Eu tbém fiz um curso de francês...mas não terminei!!!O meu dicionário com certeza já está escalado para a viagem de abril!! Mas acho que dá p/ se virar bem por lá né??
    Bjs e ótimo final de semana!!
    Jad

    ResponderExcluir
  2. Oi Jad!
    Gosto demais da música francesa, a música de Henry Salvador tb é maravilhosa, tá no post Belas músicas...ainda estou aprendendo a usar as ferramentas do blog para fazer as ligações entre posts. Quanto ao uso do francês, os franceses são mais receptivos quando falamos mesmo lentamente, do que quando falamos outro idioma. Vivenciei isto e abusei do meu pobre francês.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostei de sua visita, volte sempre!

Postagens mais visitadas

COMO EU ME VEJO, COMO VOCÊ ME VÊ, COMO EU PENSO QUE VOCÊ ME VÊ... E COMO EU REALMENTE SOU!

Abrindo um parêntese no blog onde a proposta é só escrever sobre coisas boas e belas, do que realmente eu gosto, hoje venho fazer considerações não tão simpáticas, é, não só de coisas boas é formada a vida... Então...           Assim diz Clarice Lispector, sou como você me vê... Será? Tem alguns dias que ficamos perplexos em descobrir uma faceta até então desconhecida para todos de uma pessoa conhecida. De inicio ficamos perplexos, passado o susto inicial passamos a tentar decodificar sinais indicadores de tão triste passagem. Muitas vezes falamos com tanta propriedade sobre nós mesmos que demonstramos para os outros e para nós memos que conhecemos tudo o que somos, e de repente, bum! algo acontece, e como num surto aquilo que estava latente surge para quebrar a máscara, o disfarce. E fica a pergunta, mas como nunca percebemos isso?!          Para Carl Rogers, somos o que somos, e não aquilo que devemos ser...Será? É muito importante a percepção que temos de nós mesmos, a percepção…

UM NOVO ANO

Imagem do Google  Folheio o livro Com cheiro de novo E com páginas em branco Onde escreverei com letras douradas E forjarei cada presente de meu futuro. Nele um novo recomeço Um tempo de renovação. De reinventar-se De transformar sonhos em realidade. É um novo ano que se inicia E por um breve momento Todos os corações em sintonia Darão boas vindas a ele. Um novo tempo que nos traz esperança em dias melhores. Por isso acreditemos nas novas possibilidades... E sejamos felizes! Valéria Um ano novo abençoado para todos nós!

MAIS UMA VEZ AVÓ!

Quase um mês! Eu parei no tempo, mas ele continuou a passar fazendo acontecer muitas coisas boas e outras nem tanto. Estou atrasada com minhas leituras dos blogs amigos, a quem peço desculpas, mas aos poucos retomarei a vidinha na blogosfera.             Para me fazer sair um pouco do marasmo em que estava vi parte de mim renascer com o nascimento de meu terceiro neto dia 18/10. Vinícius nasceu para junto com sua irmãzinha completar a família do meu primogênito. É sempre uma dádiva ver acontecer o milagre da vida e é impossível não se emocionar quando se olha para aquele ser tão pequenino, tão frágil e tão lindo. Toda a felicidade do mundo para Vinícius!